quarta-feira, 8 de abril de 2020

Fim da janela eleitoral mostra a força da pré-candidatura do Comandante Schnneyder em Timon


Coronel Schnneyder mostra força na conquista de adesões 

Após o término do período de filiações partidárias e da janela eleitoral, encerrado no último sábado (04), o pré-candidato a prefeito de Timon Coronel Schnneyder (Republicanos) foi o que mais agregou apoios políticos, entre todos os pré-candidatos já definidos.

O Comandante Schnneyder conta atualmente com o apoio de seis vereadores de mandato: Helber Guimarães (presidente da Câmara Municipal e filiado ao Republicanos), Kaká do Frigosá (PROS), Anderson Pêgo (PSDB), Antunes Macêdo (PSDB), Adão da Ceasa (Republicanos) e Ramon Júnior (Progressistas). Além de suplentes com bastante força política, como Leandro Belo, presidente do PROS.

A pré-candidatura do Coronel Schnneyder, que chegou a ser desacreditada e até menosprezada pelos figurões da política timonense, agora já começa a incomodar àqueles que durante décadas comandaram a política em Timon.

Com uma pré-candidatura que nasceu de forma espontânea, por meio do apoio popular e inicialmente sem o apoio de nenhuma referência política, o nome do Comandante Schnneyder cresceu entre a população timonense e conquistou apoios de peso em Timon e também na esfera estadual, desfalcando grandes grupos políticos já estabelecidos no município.

O Coronel conta ainda com total apoio do seu partido, o Republicanos, e já recebeu declarações públicas de apoio do deputado federal Cléber Verde, presidente estadual da sigla no MA e do deputado estadual Fábio Macedo, recém-chegado à sigla. A pré-candidatura do Comandante Schnneyder é endossada ainda pelo presidente nacional do Republicanos, deputado federal Marcos Pereira, ao afirmar que o partido deve ter candidatura própria nos principais municípios do país.

Câmara Municipal de Timon realiza sessão histórica por videoconferência



A Câmara Municipal de Timon realizou na manhã desta quarta-feira, 08, uma sessão plenária histórica, por meio de videoconferência. Por estarem cumprindo as recomendações dos órgãos de saúde de realizarem o isolamento social por conta do novo coronavírus, a Câmara reunir os vereadores por meio de uma videoconferência na internet, que foi transmitida ao vivo para a população por meio do perfil público da câmara na rede social Instagram (@camaradetimon).

Todos os vereadores parabenizaram a iniciativa do presidente Helber Guimarães em realizar a sessão remota e reconheceram que realmente há a necessidade de ser manter o isolamento social até que esta pandemia de coronavírus seja solucionada em nosso país. Os parlamentares destacaram ainda que o legislativo municipal de Timon continua ativo, com o trabalho dos vereadores de fiscalizar os atos do Poder Executivo em prol da população.

O vereador Helber Guimarães informou que as sessões serão realizadas por videoconferência até que haja, por parte das autoridades de saúde, a garantia de que as atividades poderão ser retomadas de forma presencial com segurança para todos, parlamentares, servidores e público presente à Câmara. “Quero agradecer a todos os parlamentares, que contribuíram, que ajudaram e por terem participado de forma ativa desta sessão histórica. Garantimos, por meio da transmissão on-line pela internet, que a população de Timon tenha respeitado o princípio constitucional da publicidade dos atos púbicos”, destacou o presidente.

Na sessão desta quarta-feira, foram aprovadas uma indicação, de autoria do vereador Helber Guimarães e um pedido de providências, de autoria do vereador Adão da Ceasa. A indicação do vereador Helber Guimarães foi direcionada ao departamento de Iluminação Pública destacando a necessidade de que seja realizada a iluminação da rua 06, do bairro Marimar. Já o pedido de providências do vereador Adão da Ceasa solicita à secretaria municipal de Obras e Infraestrutura, que seja realizada a recuperação asfáltica da rua 70, entre as ruas 16 e 17, do bairro Parque Piauí.

A próxima sessão virtual da Câmara Municipal de Timon será realizada na próxima segunda-feira, 13, no horário das 09h, também com transmissão ao vivo pelo Instagram.


terça-feira, 7 de abril de 2020

Boletim coronavírus: Secretaria de Saúde de Timon atualiza número de casos suspeitos, nesta terça-feira (7)



A Secretaria Municipal de Saúde (SEMS) atualiza o número de casos do coronavírus, em Timon e de acordo com o último boletim da SEMS, desta terça-feira 7/04, a cidade continua com dois casos confirmados da doença, 37 casos notificados, 29 suspeitos e 6 descartados.   Os exames de casos suspeitos continuam sendo realizados, no Laboratório Central (LACEN), em São Luís. Todos os casos notificados e suspeitos são acompanhados pela Secretaria Municipal de Saúde. 

A Secretaria de Saúde reforça que é importante a população seguir as medidas de proteção:

- Ficar em casa e só sair para o indispensável (farmácias e supermercados);

- Evitar aglomerações;

- Manter distância mínima de pelo menos 1,5m das outras pessoas;

- Evitar contado com pessoas que manifestem sinais de gripe;

- Lavar as mãos com água e sabão, ou álcool 70%;

- Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

- Ao espirrar e tossir, a boca e o nariz sejam cobertos por lenços de papel descartáveis e objetos e superfícies sejam sempre higienizados.

Fonte: Ascom/Sems 

Câmara de Timon realizará primeira sessão virtual de sua história nesta quarta-feira (8)



A Câmara Municipal de Timon irá realizar nesta quarta-feira, 08, às 09h, a primeira sessão virtual de sua história, em decorrência da política de isolamento social adotada em todo o país por conta da pandemia do novo coronavírus. Técnicos do legislativo municipal realizaram os últimos testes do sistema de videoconferência na manhã desta terça-feira, 07.

Os parlamentares se reunirão por meio de vídeoconferência que será acessada a partir de seus computadores ou de seus smartphones. A população timonense terá acesso à sessão por meio do perfil da Câmara no Instagram (@camaradetimon), que fará a transmissão ao vivo.

O presidente da Câmara de Timon, vereador Helber Guimarães, destacou que devido à crise na saúde pública, a exigência de que as pessoas permaneçam em casa e evitem aglomerações, foi necessário que o parlamento timonense buscasse uma alternativa para que ações do legislativo municipal sigam o seu rito normal, sem prejudicar a população.

"O dever do legislativo municipal é fiscalizar e trabalhar junto com o Poder Executivo. Além disso, dar publicidade à toda a população das nossas atividades, por isso, buscamos essa alternativa de realizar a sessão por meio de vídeoconferência, com transmissão pelas redes sociais, para que a população, na segurança de suas casas possa acompanhar o trabalho do poder legislativo, enquanto essa pandemia não se dissipa, para que possamos voltar à nossa rotina normal".

Em artigo cientifico, Mandetta consolida posição por isolamento social

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta  Foto: Marcos Corrêa/PR

"Ciência, ciência. Não vamos perder o foco. Ciência, disciplina, planejamento, foco", disse, enfaticamente, Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, em entrevista coletiva na noite de segunda (6). Mandetta colocou no papel suas palavras e assinou, com sete cientistas, um relatório técnico no qual consolida sua posição em defesa do isolamento social contra a Covid-19, medida que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contesta, sem apresentar fundamentos científicos.

"O isolamento social é a medida que precisa ser sugerida logo de início para que seja possível achatar a curva epidemiológica com o menor impacto econômico possível", diz o artigo, publicado nesta terça (7), na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical.

Caso o plano funcione e o isolamento seja efetivo, com as pessoas com acesso somente a serviços essenciais, o impacto econômico pode ser mitigado, dizem os autores.

Segundo o relatório, o Brasil tem seguido as recomendações da OMS e deve dar atenção a adaptações que sejam necessárias para a realidade do país. Um exemplo seria a estrutura populacional composta principalmente por jovens adultos, sem se esquecer, porém, da prevalência de doenças como obesidade, tuberculose, diabetes e hipertensão.

"Portanto, é potencialmente importante que a população jovem com doenças e coinfecções não seja negligenciada", afirmam os autores, que são pesquisadores da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, da Fundação Oswaldo Cruz, Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado e profissionais do Ministério da Saúde.

O texto também não descarta, inclusive, a decretação de "lockdown" em determinadas áreas do país, medida que permitira o uso de forças de segurança para evitar a circulação de pessoas.

Ao determinar a importância de políticas de distanciamento, inclusive, se necessário, com medidas mais severas, o documento assinado pelo ministro se distancia da visão que Bolsonaro tem sobre o assunto.

O presidente defende o que chama de "isolamento vertical", distanciamento que seria direcionado somente aos grupos de risco da Covid-19 (idosos e pessoas com doenças crônicas). A medida, contudo, não encontra respaldo nos desafios que a pandemia apresenta e ideia semelhante foi abandonada no Reino Unido, que, algumas semanas após tal aposta, tem mais de 50 mil casos e um número de mortes que ultrapassa 5.000.

Bolsonaro também tem desobedecido as orientações de distanciamento social. No último domingo (5), ele se reuniu com grupos religiosos que estavam em frente ao Palácio da Alvorada para o dia do jejum nacional convocado por ele mesmo. O presidente abraçou, apertou as mãos e posou para fotos ao lado dos simpatizantes.

Mas, com tais atitudes, Bolsonaro contraria a própria regra que quer aplicar. O presidente tem 65 anos, ou seja, faz parte do grupo de risco que deveria ter ainda mais cuidado com o contato com outras pessoas.

Um dos problemas na ideia de que se deve isolar somente grupo de risco está no fato de que, mesmo que a doença mate poucos jovens, eles mesmo assim são afetados e, potencialmente, necessitam de ajuda de aparelhos para respirar. Dependendo da quantidade de pessoas, independente da idade, que precise ao mesmo tempo da ajuda de respiradores, o sistema de saúde pode entrar em colapso, o que, por sua vez, eleva o número de mortes evitáveis.

Assim, distanciamentos mais abrangentes buscam diminuir a quantidade de pessoas que precisam, ao mesmo tempo, do sistema de saúde.

Mesmo defendendo o distanciamento social, o ministério já elabora um plano de transição para uma fase mais branda de isolamento destinado a estados e municípios cuja quantidade de casos confirmados do coronavírus não tenha causado impacto severo no sistema de saúde. A mudança está programada para começar no dia 13 de abril.

No meio do documento, há uma crítica a um erro de avaliação da OMS (Organização Mundial da Saúde) no risco representado pelo novo coronavírus. "É importante notar que em 27 de janeiro a OMS admitiu um erro significativo relacionado à classificação de risco da Covid-19."

Nesse dia, a organização passou a considerar que o novo coronavírus representava risco global "alto". Contudo, nos dias anteriores, o risco era considerando como "moderado".

"Isso pode ter impedido intervenções internacionais específicas em tempo hábil e pode ter resultado em um aumento do número de casos na China e na expansão da doença para outros países, como o Brasil", afirmam os autores.

O artigo, em suma, faz um balanço do que foi feito até o momento pelo governo, reafirma posições já declaradas pelo ministro e aponta o que se espera para os próximos meses de epidemia.

"Apesar de o Brasil estar tentando implementar medidas para reduzir o número de casos, principalmente com o uso de isolamento social, é esperado o aumento nos casos nos próximos meses", diz o documento, citando modelos matemáticos segundo os quais o vírus pode continuar a circular pelo país até o meio de setembro, com picos de casos em abril e maio.

O texto também ressalta que o outono está chegando e que nessa estação e no inverno a incidência de doenças respiratórias aumenta, lista a qual se deve adicionar a Covid-19, que pode ter o risco de transmissão elevado graças ao ar seco e às baixas temperaturas.

O H1N1 e a zika também são lembradas no documento como um "legado de como lidar com epidemias".

Por fim, o texto ainda fala sobre a rede descentralizada de Lacens (Laboratórios Centrais de Saúde Pública) responsáveis por resultados de testes para coronavírus e sobre os laboratórios que produzem tais exames.

As preocupações com a falta de testes, de leitos de UTI e de respiradores, e com uso de máscaras pela população também são declaradas. Os autores afirmam que a capacidade de testagem pode aumentar em breve devido a contribuição de iniciativas privadas e da academia.

Fonte: Folhapress


segunda-feira, 6 de abril de 2020

Timon permanece com 2 casos de Coronavírus e 24 suspeitos, aponta boletim



O boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SEMS) desta segunda-feira (06/04) aponta que o município de Timon continua com 2 casos confirmados do coronavírus, 32 notificados, 24 suspeitos e 6 descartados.

  Os 2 casos confirmados e os 24 casos suspeitos de Covid-19 seguem em isolamento domiciliar e estão sendo monitorados pelas equipes da Secretaria de Saúde.Os exames de casos suspeitos continuam sendo realizados no Laboratório Central (LACEN), em São Luís.

 A Secretaria de Saúde reforça que a população deve continuar a cumprir as medidas de proteção, como: ficar em casa e só sair para o indispensável (farmácias e supermercados), evitar aglomerações, manter distância mínima de pelo menos 1,5 m das outras pessoas e evitar contado com pessoas que manifestem sinais de gripe. Também é indispensável: lavar constantemente as mãos com água e sabão, ou álcool 70%, evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, cobrir boca e nariz com lenços de papel descartáveis ao espirrar ou tossir e sempre higienizar objetos e superfícies. Fonte: Ascom/Sems

Empresária Elô Modas filia-se no Republicanos de Timon

Republicanos de Timon anuncia filiação da empresária Elô Modas

Dóris Andreia e Elô Modas 

O partido Republicanos em Timon filiou no último sábado (04/04), a empresária Elô Modas, que pleiteará uma vaga na Câmara Municipal de Timon.
                                                                                        
A empresária Elô Modas tem um grande trabalho social realizado na região do Grande Parque Alvorada, em Timon. Sua filiação ao Republicanos reforça o time feminino da sigla, que é o único partido em Timon comandado por uma mulher, a advogada Dóris Andreia.
                                                                                                              
Elô Modas será uma grande força feminina na chapa do pré-candidato a prefeito Coronel Schnneyder na região do Grande Parque Alvorada. (Com informações do Blog do Eduardo Rêgo). 

sábado, 4 de abril de 2020

Urgente: Procuradoria eleitoral aceita processo para extinguir o PT

Vice-procurador-geral eleitoral deu parecer favorável a um processo que pede o cancelamento do registro do PT com base em depoimentos da Lava Jato

Imagem: Reprodução 

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés deu parecer favorável a um processo que pede o cancelamento do registro do Partido dos Trabalhadores – isto é, a extinção do PT.

De acordo com a coluna de Fausto Macedo, do Estadãoa ação tem como base depoimentos colhidos pela operação Lava Jato contra o partido que dariam conta de que a legenda recebeu recursos ilícitos de origem estrangeira, o que violaria o inciso I do art. 28 da Lei dos Partidos Políticos.

“Diante de tal contexto, forçoso reconhecer a existência de indícios suficientes do recebimento, por parte do Partido dos Trabalhadores – PT, ora requerido, via interpostas pessoas, de recursos oriundos de pessoas jurídicas estrangeiras (Keppel FELS e Toshiba), inclusive para pagamento de despesas contraídas pelo próprio Partido, a evidenciar, em tese, interesse direto da instituição partidária e não apenas de dirigente seu, circunstância que autoriza o prosseguimento do feito quanto à hipótese do inciso I do art. 28 da Lei dos Partidos Políticos, com a inauguração de sua fase de instrução”, escreveu o vice-procurador.

Segundo o Estadão, o procurador, ao dar parecer favorável ao processo de extinção do PT, solicitou ainda oitiva de José Alberto Piva Campana e Rafael Ângulo Lopes, que foram citados no depoimento do doleiro Alberto Youssef.

O PT ainda não se manifestou sobre o parecer.