domingo, 29 de março de 2020

Situação se agrava e Teresina confirma duas mortes pela COVID-19

Prefeito de Teresina, Firmino Filho 

Teresina registrou, neste domingo, os dois primeiros óbitos devido ao Covid 19 (o novo coronavírus). As vítimas são um homem e uma mulher, com idade acima de 70 anos. Sem histórico de viagem, mas com contato com sintomático, os dois tinham hipertensão arterial e diabeste mellitus. Um deles também tinha pneumopatia crônica. Os dados foram atualizados na noite deste domingo pela Fundação Municipal de Saúde.

Até agora, são 341 casos notificados na capital, sendo 14 confirmados, 159 descartados e 168 ainda suspeitos. O prefeito Firmino Filho lamentou as mortes. “Hoje tivemos que dar a notícia que não queríamos. Teresina registra agora dois óbitos por Covid-19.Ambos tinham mais de 70 anos e algumas comorbidades, mas certamente poderiam viver muitos anos se não fosse o novo coronavírus. Anos importantes ao lado das famílias, aproveitando os netos. Quero lembrar que, apesar das primeiras vítimas fatais da nossa cidade serem idosos, segundo dados do Ministério da Saúde, praticamente a metade dos pacientes que estão em estado grave no país tem uma média de idade abaixo de 50 anos”, disse.

Ainda, de acordo com o prefeito, os números demonstram que o momento requer cautela e que o isolamento social precisa ser cumprido para evitar o aumento dos índices. “É preciso, mais uma vez chamar atenção para o fato de estarmos caminhando no escuro. Infelizmente não conseguimos ainda fazer um grande número de testes e, por isso, não sabemos como o vírus está se comportando por aqui. A única coisa que podemos fazer, de fato, para proteger a todos é o isolamento social. É isso que peço a vocês. Fiquem em casa! À família enlutada, toda a nossa solidariedade nesse momento de dor. Que Deus possa confortá-los”, completou.

A Prefeitura de Teresina vem adotando um conjunto de medidas para evitar a contaminação em massa pelo novo coronavírus. Um decreto, que permanece em vigor, determina o fechamento de estabelecimentos comerciais na capital, excluindo apenas aqueles que prestam serviços essenciais de abastecimento de comida e bebida e também os de saúde. Diariamente o prefeito se reúne com gestores públicos e especialistas para avaliar a situação da capital. Alguns locais já foram visitados e que poderão ser alocados como hospitais de campanha, ou seja, para o atendimento dos pacientes vítimas da doença. Além disso, o Hospital do Monte Castelo foi destinado para ser referência para o tratamento. (Com informações da PMT). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário