segunda-feira, 13 de abril de 2020

Prefeitura de Alto Longá recebe cota extra de quase R$ 240 mil para o combate ao coronavírus

Fonte: Ministério da Saúde 

Sem contar com nenhum leito de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, o município de Alto Longá, distante 80 Km de Teresina, a capital do Piauí, vai receber nesta segunda-feira (13), recursos na ordem de R$ 239.957, 21 (duzentos e trinta e nove mil, novecentos e cinquenta sete reais e vinte e um centavos), valor destinado pelo Ministério da Saúde para reforçar ações de combate ao coronavírus. O valor é um adicional ao que já recebe para custeio de ações e serviços relacionados à saúde. A portaria foi publicada na última quinta-feira (9) em edição extra do Diário Oficial da União.

Com esses recursos, o município de Alto Longá terá fôlego financeiro em caixa para aquisição de materiais e insumos, abertura de leitos, além do custeio de profissionais de saúde, ações e procedimentos, de acordo com a necessidade local, para enfrentamento específico ao coronavírus.

Vereador Expedito Moto Peças (PT)

O vereador Expedito Moto Peças (PT) disse ao Blog do Ademar Sousa que até agora em plena crise da pandemia do coronavírus, o prefeito de Alto Longá, Henrique César de Arêa Leão Costa tem sido omisso sem ações e medidas concretas de enfrentamento à ameaça da doença no município. Segundo ele, em quase um mês de decretação do isolamento social da população, em razão do novo coronavírus a única ação determinada pela Prefeitura de Alto Longá de combate à doença foi a desinfectação parcial de trecho da rua 13 de Maio, próximo ao Mercado Público no centro da cidade. “Nesse sentido, as medidas necessárias deixam a desejar por parte do gestor público tanto no combate ao conoravíruis, assim como na questão social em relação às pessoas carentes desempregadas que passam dificuldades financeiras sem assistência na distribuição de cestas básicas e remédios”, disse o vereador Moto Peças, líder da oposição na Câmara Municipal, acrescentando que o prefeito se escondeu da população nesse momento grave de crise do coronavírus e de situação econômica. 

No tocante aos recursos liberados pelo Ministério da Saúde para Alto Longá equivalente a R$ 239.957, 21, o vereador Expedito Moto Peças disse ainda que vai cobrar a transparência dos gastos na aquisição de materiais e insumos, abertura de leitos, além do custeio de profissionais de saúde, ações e outros procedimentos.

Expedito Moto Peças denunciou também que o Portal da Transparência criado pela Prefeitura de Alto Longá não está sendo atualizado e, por isso, não disponibilizou ainda informações sobre gastos da gestão do prefeito Henrique César. Assim, neste caso, não está sendo cumprida a lei de acesso a informação violando o princípio da transparência e publicidade. Cabe um posicionamento do Ministério Público do Estado –MPE, em relação a isso. Veja aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário