sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Calçamento da Avenida Luís Eugênio que custou mais de "meio milhão de reais" vira destroços com a primeira chuva em Alto Longá no Piauí

Pelo menos essa é a impressão de uma “obra de faz de conta”.  Descaso à vista com o dinheiro do contribuinte aliado à falta de compromisso e de responsabilidade do prefeito Henrique César, o HC, do PSD, por supostamente realizar obras públicas de péssima qualidade na cidade de Alto Longá (PI), principalmente em período pré-eleitoral. Bastou apenas a primeira chuva para a pavimentação em paralepípedo da Avenida Luís Eugênio que liga os bairros Piçarra e Recreio ficar parcialmente destruída com o amontoado de pedras soltas parecendo até desastre causado por terremoto. Essa obra é oriunda da Prefeitura de Alto Longá e custou aos cofres públicos mais de meio milhão de reais, ou seja, R$ 511.175.89, sem constar na placa a fonte dos recursos investidos. Além disso, existe a suspeita de material ruim colocado na execução da obra.

Há quem diga que os destroços do calçamento impressionou as pessoas que passaram no trecho desmanchado da Avenida Luís Eugênio nesses últimos dois dias. Outros dizem que o local se tornou uma atração turística não pela beleza, mas pela indignação da população. Quer dizer, o sonho antigo dos moradores dessas comunidades Piçarra e Recreio parece que virou um grande pesadelo.

Em quase quatro anos da gestão do prefeito Henrique César, a maior obra pública realizada não suportou um chuvisco. No início da obra, houve queima de fogos de artifício. Era alegria total. Segundo os adversários políticos de HC, ele administrou no governo apenas a folha de pagamento com apadrinhados empregados políticos e seus parentes ricos. E o povo assistiu a tudo isso e muito mais esperando o momento certo de protestar.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário