quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

“Até abril, todos do grupo de risco estão imunizados”, afirma Wellington Dias, após reunião no Ministério da Saúde

Foto: CCom/Governo do Piauí 

O governador do Piauí,  Wellington Dias, coordenador do tema vacina do Fórum Nacional de Governadores, obteve, nesta quarta-feira (17), a garantia do Ministério da Saúde para distribuição de doses, em todo o Brasil, de vacina suficientes para imunizar contra a Covid-19 todos os idosos e pessoas com comorbidade até o final de abril. Segundo Wellington, serão disponibilizadas no período 104 milhões de doses de vacinas, suficiente para proteger 25% da população brasileira.

Com o alcance desse contingente, que faz parte do grupo de risco, espera-se um controle a curto prazo da Covid-19. “Esse segmento da população que será imunizado é responsável por 70% das internações e óbitos pelo novo coronavírus”, afirmou o governador do Piauí, que conduziu a reunião virtual com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O encontro teve a presença de vários governadores do país, além de representantes do Instituto Butantan e da Fiocruz.

No encontro, o ministério assegurou que, até julho, o país já terá adquirido, produzido e distribuído 230 milhões de doses. “Ainda nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde irá divulgar o cronograma de entrega de vacinação para cada estado das doses nos meses de fevereiro e março. E até a próxima segunda-feira, dia 22, o ministério comunicará o cronograma de abril a julho, explicando a quantidade de dose para cada Unidade da Federação”, explicou Wellington Dias.

No evento, representantes do Butatan e Fiocruz informaram que já regularizaram o recebimento de Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFAs) para a produção das vacinas. O Butantan já tem 17,3 milhões de IFAs que serão usados para as mesmas doses de vacinas que ficarão prontas em março. “O Butantan já tem a garantia dos IFAs de março para produzir as de abril, e assim por diante”, repassou o governador do Piauí.

A Fiocruz, segundo Wellington, tem entregas confirmadas de IFAs nos dias 22 e 29 de fevereiro para a produção de doses no mês de março, e nova remessa em março para produção de abril. “Essa regularidade é fundamental para que haja um planejamento e com isso vamos evitar a paralisação de vacinação”, ressaltou Dias. Nesta semana, Rio de Janeiro, Salvador e Cuiabá avisaram que suspenderão a campanha por falta de doses.

Outro pleito dos governadores atendido pelo Ministério da Saúde foi o compromisso do órgão em pagar os custos gerados pelos leitos credenciados pelo SUS de pacientes com Covid e outras doenças, nos meses de janeiro e fevereiro. “Há R$ 5,2 bilhões assegurados do ministério para esse setor e R$ 2,8 bilhões já serão liberados para pagamento ainda esta semana”, disse Wellington.

O Fórum Nacional de Governadores conseguiu do Ministério da Saúde a garantia de que, nos hospitais onde houver aumento de internação, o órgão vai credenciar novos leitos para repassar os recursos aos estados. “Isso dá uma tranquilidade para que a gente tenha a certeza de que a aquilo que é prestado de serviço contaremos com apoio do SUS”, concluiu o governador do Piauí.

A reunião teve a participação dos governadores Renato Casagrande, do Espirito Santo, Camilo Santana (Ceará), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Flávio Dino (Maranhão), Hélder Barbalho (Pará), Ratinho Júnior (Paraná) e Ibaneis Rocha (Distrito Federal). 

Fonte: CCom/Governo do Piauí 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário