domingo, 15 de agosto de 2021

Racha no PDT do Maranhão: Julião Amin declara apoio a Brandão

Carlos Brandão recebe o apoio do ex-presidente do PDT no Maranhão e ex-deputado federal Julião Amin

Foto: Reprodução

Nem tudo foi festa para o senador Weverton Rocha no fim de semana em que lançou, num grande ato em Imperatriz, sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Na noite de Sexta-Feira, 13, enquanto se reunia com líderes tocantinos e cuidava dos últimos detalhes para a festa política de Sábado, o senador recebeu uma notícia desconcertante: naquele momento, em São Luís, o ex-deputado federal Julião Amin, um dos fundadores do PDT no Maranhão, visitava o vice-governador Carlos Brandão e declarava apoio ao seu projeto de candidatura.

Na foto acima o ex-prefeito de Montes Altos, Nelson Castilho; o ex-presidente do PDT no Maranhão, Julião Amin; vice-governador Carlos Brandão e o suplente de deputado federal Leandro Bello.

O movimento de Julião Amin escancarou o “racha” que vem estraçalhando o PDT, principalmente a sua grande em São Luís, desde a partida do ex-governador Jackson Lago e do deputado federal Neiva Moreira. Julião Amin não é um pedetista qualquer. Bancário que se destacou como presidente do Sindicato dos Bancários nos anos 80, ainda em plena ditadura, Julião Amin foi um dos fundadores do PDT do Maranhão ao lado de Jackson Lago e Neiva Moreira, tendo se tornado um dos mais próximos colaboradores dos dois líderes.

Com a morte de Jackson Lago, assumiu a presidência do partido, mas foi logo destronado por Weverton Rocha. Julião permanece no partido, que já representou em seis mandatos parlamentares – três de deputado estadual e três de deputado federal -, mas não segue a orientação de Weverton Rocha, atuando como oposição interna. Com a declaração de apoio ao vice-governador Carlos Brandão, Julião Amin mostra que o senador e presidente não é unanimidade no partido. (Coluna Repórter Tempo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário