domingo, 12 de dezembro de 2021

Sai novo cronograma do concurso da PM-PI: provas serão no dia 30 de janeiro

Os subsídios são de R$ 3.470,66 para o cargo de Soldado e de R$ 5.367,12 para Aspirante-a-Oficial

Foto: Reprodução/Divulgação

O Governo do Estado divulgou nesta sexta-feira (10) o novo cronograma do concurso da Polícia Militar do Piauí, que visa preencher 1.000 vagas para soldados e 40 para oficiais. A prova escrita objetiva/dissertativa será no dia 30 de janeiro de 2022.  

A publicação do novo cronograma ocorreu após um ofício da Polícia Militar enviado ao NUCEPE solicitando a divulgação das novas datas. Mais de 40 mil candidatos estão inscritos. Os subsídios são de R$ 3.470,66 para o cargo de Soldado e de R$ 5.367,12 para Aspirante-a-Oficial. 

O concurso terá cinco etapas, sendo a primeira, a realização da prova escrita; a segunda, o exame de saúde, no período de 28 de março a 14 de abril de 2022; a terceira, o exame de aptidão física, de 16 de maio a 1º de junho de 2022; a quarta, a avaliação psicológica, no dia 3 de julho de 2022. Por fim, a quinta e última etapa, a investigação social (envio de documentação), de 11 a 13 de agosto de 2022. 

O resultado final da quinta etapa sai até o dia 22 de setembro, e a divulgação dos candidatos aprovados para matrícula no curso de Formação de Solados da PM ocorre até o dia 28 de setembro. 

O governador Wellington Dias saudou os candidatos, desejando boa sorte a todos e frisou que o certame permanecerá a cargo do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (NUCEPE), da Universidade Estadual do Piauí. “Que Deus abençoe a todos e espero que os candidatos tenham bons resultados”, afirmou.   

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, afirmou que o final do cronograma teve poucas mudanças em relação ao primeiro. Ele ressaltou ainda que os aprovados, ao serem nomeados, irão contribuir para a segurança do Piauí, que hoje possui cerca de 6 mil profissionais. 

A primeira etapa do concurso iria acontecer no dia 5 de dezembro, mas ela foi suspensa devido à pandemia da Covid-19.  O grande número de inscritos e a obrigatoriedade de cumprir os protocolos sanitários devido à nova variante do coronavírus contribuíram. (CCom/PMPI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário