sexta-feira, 28 de maio de 2021

Câmara de Timon avalia o cumprimento das metas fiscais do executivo para o 1º quadrimestre de 2021

A Câmara Municipal de Timon realizou audiência pública na manhã desta sexta-feira, 28, para que o Poder Executivo Municipal apresentasse o relatório do cumprimento das metas fiscais referentes ao exercício do 1º quadrimestre de 2021. A audiência foi conduzida pelo presidente da Comissão de Orçamento, Finanças, Obras Públicas, Planejamento e Patrimônio Municipal, vereador Ulysses Waquim, e contou com a participação da secretária municipal de Finanças, Poliana Bandeira e do contador geral do município, Lucas Campelo.

Estiveram presentes ainda os vereadores Kaká do Frigosá, professora Vanda, Thiago Carvalho, Irmão Francisco, Pedro Augusto PA, Da Luz Sete Estrelas, Neto Peças, Jair Mayner, Ivan do Saborear, Helber Guimarães e Vavá.

De acordo com o relatório apresentado pelo contador geral do município, Lucas Campelo, o município de Timon vem alcançando o resultado primário estabelecido no anexo de metas fiscais da LDO 2021. “O que podemos concluir é que após o primeiro quadrimestre de 2021 o município está cumprindo todas as metas fiscais que foram estabelecidas pela LDO”. Na tabela que foi apresentada aos parlamentares o município de Timon apresentou, em valores nominais, um resultado primário do 1º quadrimestre de 2021 na ordem de R$ 35,132 milhões.

O presidente Ulysses Waquim pontuou que o que se pode concluir dos números apresentados durante a audiência é que a prefeitura de Timon teve um superávit neste primeiro quadrimestre de 2021. “Olhando os números percebemos que a prefeitura está tendo um superávit neste primeiro quadrimestre, em torno de R$ 30 milhões. Então isso fortalece o discurso dos vereadores quando sobem à tribuna e dizem que a prefeitura tem dinheiro, que está entrando dinheiro mês a mês, o que dá condições à prefeitura de fazer ações rápidas, emergentes, devido à pandemia, para dar amparo à população, em diversas áreas”.

O parlamentar também destacou o que considerou uma incoerência nos números apresentados em relação aos gastos com a saúde pública. “O ponto que me deixou estarrecido é que num momento pandêmico, onde a população mais necessita de investimentos na área da saúde, é justamente essa área em que o governo está gastando menos, onde o governo menos está investindo nestes primeiros meses é na área da saúde, de acordo aqui com o relatório entregue pela prefeitura. Então os técnicos nos trouxeram os números, mas não há uma consonância dos números apresentados com o discurso da prefeita Dinair Veloso. A prefeitura investiu menos este ano em saúde do que no ano passado e está recebendo mais, então o que está sendo feito com esse dinheiro se não estamos vendo as ações no dia a dia nas ruas de Timon”. (Ascom/CMT)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário