quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Rompimento de Gabriel Tenório com Fábio Gentil deixa oposição “esfacelada” em Matões

Fábio Gentil rebate críticas de Tenório e o acusa de mentiras em seus pronunciamentos nas redes sociais  

Gabriel Tenório e Fábio Gentil   Foto: Reprodução 

Depois da segunda derrota nas eleições municipais de 2020, o grupo de oposição ao atual prefeito de Matões (MA), Ferdinando Coutinho (DEM) enfrenta neste momento uma situação crítica de ‘esfacelamento’ em sua base política até então liderada pelo advogado Gabriel Tenório (PP). Enfraquecida e dividida, uma parte da oposição reunindo os vereadores Aurélio da Mata (PP), ProfessorTijão (PP) e Ilma Solimar (PDT) tenta criar a 3ª via política visando o longínquo pleito eleitoral de 2024, sob a influência do prefeito de Caxias, Fábio Gentil (Republicanos). Mas, antes precisa mostrar desempenho em votos apoiando a pré-candidata a deputada federal Amanda Gentil, em 2022. Ela é filha querida de Fábio Gentil que deseja lhe presentear com mandato na Câmara Federal.  

O rompimento entre o ex-candidato a prefeito de Matões, Gabriel Tenório e o prefeito de Caxias, Fábio Gentil, rendeu polêmica desde o início desta semana nas mídias sociais da região dos Cocais.  Como se observa, ficou evidente a pecha de “traidor” tanto em Tenório quanto em Gentil. Assim, Tenório alega ter sido abandonado por ele – Gentil, no processo político de 2020, enquanto que Gentil se sentiu traído e o acusa de ingrato, até porque, já tinha ajudado o mesmo em outros momentos e, por isso, contava com o apoio dele para a eleição de Amanda Gentil em 2022. Porém, Gabriel Tenório decidiu apoiar a reeleição do deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), contrariando o ex-amigo prefeito de Caxias. Mesmo tendo a garantia de apoio de Gabriel Tenório, Rubens Júnior saiu perdendo nesse jogo político. Como se sabe, para bom entendedor toda perda de votos enfraquece podendo resultar em derrota. 

Tijão, Fábio Gentil, Ilma Solimar e Aurélio da Mata 

Segundo fontes, a vereadora Christiane Pinheiro (PP) foi a responsável pela articulação de unir os colegas vereadores Aurélio da Mata, Professor Tijão e Ilma Solimar nesse acordo com o prefeito Fábio Gentil, ou seja, intermediou a conversa. Há quem diga que os vereadores oposicionistas se sentiram traídos por Gabriel Tenório que fechou parcerias com Rubens Júnior (deputado federal) e Francisco Nagib (deputado estadual). Nagib é um jovem empresário rico e foi prefeito de Codó. Além disso, é filho do empresário Chiquinho Oliveira, dono do Grupo FC Oliveira, o maior empregador do Leste maranhense.  

Os vereadores alegam que não foram consultados em tal decisão de Tenório. Daí, as consequências que resultaram na divisão da oposição em Matões.  

Do outro lado 

Enquanto isso, o prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho trabalha a passos largos no fortalecimento cada vez mais do seu grupo político, buscando novas lideranças que apoiam a pré-candidatura a deputada estadual de sua mulher Cláudia Coutinho.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário