Governador Carlos Brandão participa do encontro Juristas do Maranhão com Lula 13

0

“Discutimos aqui com os juristas o fortalecimento da nossa democracia e, acima de tudo, a nossa soberania”, diz Brandão 

Foto: Reprodução

Na segunda-feira (24), o governador Carlos Brandão (PSB) esteve presente no encontro Juristas do Maranhão com Lula 13, pela Defesa do Estado Democrático de Direito no Brasil e suas Instituições, que aconteceu no Renascença, em São Luís. 

Durante a plenária, que reafirma o ex-presidente Luíz Inácio (PT) como o único capaz de salvar e reconstruir o país, foi lançado um Manifesto em apoio à candidatura de Lula à Presidência da República, um documento que reúne a firma de centenas de juristas de diversas regiões do Maranhão. 

Na ocasião, o governador Brandão, uma das principais vozes do Maranhão na defesa e manutenção da democracia, da liberdade, do respeito e combate ao ódio, esteve acompanhando do vice-governador eleito Felipe Camarão (PT). 

“Hoje, a gente veio participar deste evento em função do Manifesto assinado a nível nacional por grandes juristas, o que inclui ex-presidentes da OAB, ex-ministros do Supremo, para que a gente possa chamar a atenção para democracia do nosso país”, afirmou o governador Carlos Brandão. 

Na ocasião, o governador destaca que o ato trata, também, de reforçar o apoio ao livre exercício da função dos Poderes federais e estaduais, como forma garantir a harmonia e o desenvolvimento de políticas seguras à sociedade brasileira. 

“Discutimos aqui com os juristas o fortalecimento da nossa democracia e, acima de tudo, a nossa soberania, porque estamos vivendo em um país em que essa questão se agrava a cada dia. Os Poderes são independentes e o respeito a eles é necessário para que possamos viver em harmonia e fazer um bom governo, isso vale para os governos Federal e Estadual”, destacou Brandão. 

O vice-governador eleito, Felipe Camarão, ressalta que uma das principais causas tratadas na plenária de juristas foi a da salvaguarda das vidas brasileiras e o combate aos atos violentos que ocorrem pelo país. 

“É um momento de defesa da democracia, do Estado de Direito das instituições e, principalmente, do direito à vida. É um momento em que o lado do Bolsonarismo, que é o lado da morte, que fica atacando a vida das pessoas com tiros e armas, os juristas se unem em uma só voz para dizer que querem a defesa, sobretudo, das leis e do Estado Democrático de Direito”, ressaltou Camarão. 

Foto: Reprodução


Postar um comentário

0 Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!