André Fufuca diz que o PP permanece com a família RA em Timon

1

Sendo assim, a deputada estadual Socorro Waquim não terá o controle da sigla com vistas às eleições de 2024  

André Fufuca, Ramon Alves, Socorro Waquim e Ramon Jr. 

A exemplo do que vem ocorrendo em todo o Brasil, em Timon, no Leste do Maranhão, as definições partidárias começaram a movimentar a classe política tanto no âmbito da oposição quanto no âmbito da situação governista municipal. 

Como se sabe, a pauta das eleições 2024, já ganhou espaço como tema de articulação para quem deseja pleitear cargos eletivos de prefeito e vereador.  

Quem não tiver um partido forte não deve se sentar na mesa das discussões políticas para a disputa da prefeitura de Timon, em 2024.  

A família RA (Ramon Alves e Ramon Jr.), pai e filho, respectivamente, vai continuar no comando do Partido Progressistas – PP, no município de Timon. A garantia é do presidente Estadual do Progressistas, no Maranhão, deputado federal reeleito André Fufuca, o Fufuquinha, em conversa pelo WhatsApp com o redator deste blogdoademarsousa.com.br, acrescentando que “Ainda é muito cedo. Vamos aguardar. Tá longe”, em resposta ao questionamento se o partido terá candidatura própria ou seguirá com o pré-candidato a prefeito deputado Rafael Leitoa (PSB). 

Neste caso, a deputada estadual Socorro Waquim (PP) vive uma situação desconfortável depois da derrota no processo de reeleição. Ela vai perder o comando do MDB a partir de janeiro de 2023, bem como não vai ficar na direção do PP local, conforme descartou o próprio presidente da sigla a nível estadual, André Fufuca.  

Em Timon, o MDB ficará com o Coronel Schnneyder que já recebeu essa garantia dada pela deputada federal eleita Roseana Sarney.  

Situação dos partidos mais fortes no Brasil  

O PL elegeu a maior bancada na Câmara dos Deputados, nas eleições do dia 02 de outubro de 2022. A legenda conseguiu 99 vagas para deputado, à frente de PT (68), União Brasil (59), PP (47) e MDB (42). 



Postar um comentário

1 Comentários

  1. nossa Timon clama por pessoas que tenha compromisso com a população e que não seja daqueles ou (sa) que só promete e que não venha descontar 14%no salário dos aposentados que já trabalhou e contribuí, isso é uma falta de respeito.

    ResponderExcluir
Postar um comentário

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!