Prefeitura de Timon decreta situação de emergência por conta dos danos provocados pelas chuvas

0

A Prefeitura de Timon decretou situação de emergência em virtude dos danos materiais provocados pela chuva registrada na madrugada do último domingo (14). O decreto é embasado por um relatório da Defesa Civil Municipal.

Foto: Reprodução (CGCom)


O documento enfatiza que acúmulo de precipitação, numa única noite, em menos de quatro horas, não foi previsto por sistemas nacionais de meteorologia. De acordo com dados da CPRM/ANA, o volume de chuvas foi de 146 mm, sendo que a média esperada para o mês de maio é 128 mm, considerando a média história registrada em dados pluviométricos dos últimos 30 anos.

A enxurrada provocou estragos de forma mais concentrada no bairro Parque Alvorada, onde foram danificadas várias moradias, equipamentos públicos, vias públicas e elementos de drenagem urbana (galerias, bocas de lobos, poços de visitas e etc.). A precipitação também causou alagamentos intensos nos bairros Guarita, Centro, São Benedito, São Marcos, Pedro Patrício, Parque União e outros, inundando mais de 300 unidades habitacionais.  

Por determinação da prefeita de Timon, Dinair Veloso, equipes do município prestaram assistência imediata aos atingidos. Os órgãos diretamente relacionados à situação agiram prontamente e providenciaram o aluguel social, doação de cestas básicas e colchões. Os danos estruturais mais graves receberam prioridade na operação de reparo de diversas vias e equipamentos públicos.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, César Júnior, destaca mais objetivos da medida. “Os danos ocasionados superaram a capacidade de resposta do município. Nós estamos pleiteando junto ao Governo Federal o reconhecimento dessa situação de emergência. Se o decreto for homologado em Brasília, a população afetada vai ter direito a benefícios como o saque do FGTS. Nós vamos solicitar também que a empresa Águas de Timon não faça a cobrança da conta de água às famílias afetadas”, explicou.      

Em caso de reconhecimento da situação de emergência pelo Governo Federal, o município deve receber um aporte de recursos para investimentos na reconstrução de estruturas e ajuda humanitária. (CGCom/PMT)


Postar um comentário

0 Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!