Piauí e mais 4 estados vão zerar filas de cirurgias em 2023, aponta Ministério da Saúde

0

Para concretizar essa demanda, ainda no mês de março, o Governo do Piauí lançou o Programa Saúde em Dia

Foto: Reprodução (CCom/Sesapi)

O Piauí é um dos cinco estados brasileiros que atenderão 100% da demanda da fila de espera por cirurgias eletivas em 2023. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde, por meio do cronograma estabelecido no Programa Nacional de Redução das Filas. Além do Piauí, Tocantins, Sergipe, Paraíba e Mato Grosso do Sul estão entre os estados que vão operar 100% da demanda. Por outro lado, unidades da federação, como Ceará, pretende atender apenas 38,70%, Pernambuco 19,30% e São Paulo fará 78,90% de sua demanda.

Dentro das ações do programa nacional, o Governo Federal vai realizar um repasse financeiro de R$ 600 milhões,  divididos em três parcelas de R$ 200 milhões, para que os estados consigam reduzir as filas de esperas para cirurgias eletivas. Para o Piauí, inicialmente, será destinado o valor de R$ 3.083.936,25. “Este repasse de pouco mais de R$ 3 milhões é o primeiro de três, que o Ministério se comprometeu em enviar aos estados. No plano, cada secretaria estadual estabeleceu as cirurgias prioritárias, de acordo com a realidade local e nós, do Piauí, vamos fazer toda a nossa demanda, atingindo 100% da fila de espera”, ressalta o secretário de Estado da Saúde, Antonio Luiz.

Para concretizar essa demanda, ainda no mês de março, o Governo do Piauí lançou o Programa Saúde em Dia, que tem como um dos objetivos zerar as filas de cirurgias eletivas até o mês de outubro de 2023, além de acelerar ações de vacinação, bem como a implantação de novos serviços em hospitais estaduais.

“Nós firmamos um compromisso com a população do Piauí, onde vamos zerar a nossa demanda, através do plano estadual de cirurgias eletivas. Evitando, dessa forma, complicações pela demora dos procedimentos cirúrgicos e melhorando a qualidade de vida da população, além de também fortalecermos nossa rede hospitalar com a implantação de novos serviços”, afirma o superintendente da Rede de Média e Alta Complexidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Dirceu Campelo.

O Programa Nacional de Redução das Filas foi anunciado em fevereiro, no início da atual gestão, e também prevê estratégias para garantir equipes cirúrgicas completas e melhorar o fluxo de atendimento em todo o Brasil. Este é um esforço do Governo Federal para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e para as ações prioritárias de atendimento à população brasileira. Por Amanda Dourado/CCom/Sesapi



Postar um comentário

0 Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!