quinta-feira, 30 de abril de 2020

Celso de Mello dá 5 dias para PF ouvir Moro sobre acusações a Bolsonaro

Decano atendeu pedido feito pelos deputados Felipe Rigoni e Tábata Amaral e pelo senador Alessandro Vieira

Por Mariana Muniz, de Veja

Ministro Celso de Mello, do STF Imagem: José Cruz/Agência Brasil 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello determinou, nesta quinta-feira, que a Polícia Federal ouça o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro num prazo de cinco dias.

“Em atenção à petição protocolada nesta Corte, e considerando as razões de urgência nela invocadas pelos Senhores congressistas, determino, não obstante os autos estejam na douta Procuradoria-Geral da República, seja intimado, desde logo, para inquirição, o Senhor Sérgio Fernando Moro, em ordem a que possa
Apresentar “(…) manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão”, diz trecho do despacho do ministro, dado às 20h50 desta quinta.

A decisão do decano do STF atende a um pedido de redução de prazo feito pelos deputados federais Felipe Rigoni e Tábata Amaral e pelo senador Alessandro Vieira. Inicialmente, o prazo concedido por Celso para a oitiva de Moro foi de 60 dias.

“A diligência ora determinada deverá ser efetuada pela Polícia Federal, no prazo de 05 (cinco) dias, consideradas as razões invocadas pelos Senhores parlamentares que subscrevem, juntamente com seus ilustres Advogados, a petição a que anteriormente me referi”, determina Celso de Mello.

Também nesta quinta-feira o decano do STF negou um habeas corpus que pedia a revogação nas exonerações de Moro do cargo de ministro da Justiça e de Maurício Valeixo de diretor-geral da Polícia Federal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário