quinta-feira, 23 de abril de 2020

Vereador levanta suspeita sobre planilha apresentada pelo prefeito de Alto Longá para gastar os R$ 239 mil do SUS no combate ao COVID-19

Prefeito Henrique César é acusado de não priorizar os recursos na compra de itens necessários no combate ao coronavírus. Afinal de contas, não comprou nenhum respirador mecânico

Prefeito Henrique César (PSD) 

A Prefeitura Municipal de Alto Longá, cidade distante 80 Km de Teresina (PI), recebeu desde o dia 13/04, recursos na ordem de R$ 239.957, 21 (duzentos e trinta e nove mil, novecentos e cinquenta sete reais e vinte e um centavos), valor destinado pelo Ministério da Saúde para reforçar ações de prevenção e combate ao coronavírus. Atualmente, o município não conta com nenhum leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sem dúvida, um fator preocupante para uma população superior a mais de 14 mil habitantes.

Para gastar os recursos oriundos do SUS especificamente na prevenção do COVID-19, no valor de R$ 239.957, 21, que estão na conta da Prefeitura de Alto Longá há duas semanas, o prefeito Henrique César de Arêa Leão Costa (PSD), elaborou uma planilha de despesas apontando a "bel prazer" as necessidades das aquisições a serem feitas com esse valor, cujo documento foi encaminhado à Câmara Municipal. Conforme o Ministério da Saúde, os recursos só poderão ser gastos na aquisição de materiais e insumos, abertura de leitos, além do custeio de profissionais de saúde, ações e procedimentos, de acordo com a necessidade local, para enfrentamento específico ao coronavírus. Se constado desvio de finalidade, é crime previsto em lei.

MEDICAMENTOS

Vereador Expedito Moto Peças (PT)

Diante da planilha suspeita e da falta de algumas prioridades urgentes que não foram elencadas, o vereador Expedito Moto Peças (PT), líder da oposição, disse que não ficou devidamente esclarecido na planilha quanto a aquisição de quais tipos de medicamentos e se serão somente aqueles indicados no combate ao COVID-19. Entretanto, ele questionou considerando o valor de R$ 60.000,00, destinado a compra de medicamentos como operação suspeita. Nesse sentido, entende que faltou lisura em relação a não especificação da indicação dos medicamentos a serem adquiridos.

COMBUSTÍVEIS

O vereador Expedito Moto Peças estranhou que o prefeito Henrique César colocou na planilha R$ 20.000,00, para a aquisição de combustível visando consumir durante a pandemia do coronavírus “E será que está faltando combustível nos veículos da Prefeitura?, indaga o parlamentar petista, uma vez que o prefeito fez uma licitação milionária recentemente  para comprar combustível no Posto Leão Ltda. Será que já “torrou” tanto combustível assim?

RECURSOS HUMANOS

“Agora, gastar R$ 96.000,00 com a contratação de profissionais de saúde, entre eles, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem durante a crise da COVID-19, é tentar fazer a população de Alto Longá de besta. Essa grana toda! O SUS já manda dinheiro mensalmente para essa finalidade no Hospital José Vieira Gomes. Neste caso, será que o prefeito Henrique César vai contratar mais médicos e mais enfermeiros com esse dinheiro extra do SUS? E os profissionais que já são contratados para trabalharem lá no hospital cadê eles? Todos recebem mensalmente seus pagamentos, pois já vem dinheiro para tal. Será mesmo que está precisando fazer novas contratações ou é manobra para desviar os recursos? Na verdade, isso parece ser uma invenção visando desviar o dinheiro, pois deveria ser gasto na estrutura da aquisição de novos leitos, inclusive, adquirindo respiradores mecânicos. Que Deus livre qualquer pessoa humana que venha precisar de respirador mecânico em estado grave, sem respirar, pois certamente estará condenado a morte antes de chegar em Teresina e o prefeito não está preocupado com isso, não”, alerta o vereador Expedito Moto Peças, afirmando que a população deve pressionar para ser anulada essa planilha fajuta.

DIVULGAÇÃO SONORA E ESCRITA; E ALUGUEL DE VEICULOS

Para o vereador Expedito Moto Peças, parece brincadeira o prefeito Henrique César inventar que vai gastar R$ 12,000,00, com divulgação em carro de som e mais algo escrito. Além disso, prevê gastos de R$ 15.000,00, com aluguel de veículos. “Meu povo de Alto Longá, o prefeito Henrique César quer gastar o dinheiro do SUS de qualquer maneira, sem se preocupar com a população que poderá contrair ao COVID-19. Essa é mais uma aberração dele com o dinheiro público criando despesas desnecessárias, em detrimento da desgraça alheia”, protesta Moto Peças, ao suspeitar da pouca divulgação somente na zona urbana e em pequena proporção na questão sonora.

Enquanto isso, o prefeito Henrique César não priorizou coisas mais urgentes e necessárias na questão de insumos. Ele disponibilizou apenas um pouco mais de R$ 36.000,00, para a aquisição de máscaras triplas, máscaras nº 95, óculos de proteção, óculos de proteção, viseira de proteção, álcool gel 500ml, álcool 70 500ml, dentre outros itens necessários. Quer dizer, poderia ter comprado mais itens de prevenção para a população das zonas urbana e rural do município. “Acho que o prefeito Henrique César não tem compromisso com a vida das pessoas humanas. É mais um descaso de sua gestão e falta de responsabilidade com a administração pública”, finaliza o vereador Expedito Moto Peças.




Um comentário:

  1. Sr Prefeito, seja transparente, R$ 96.000,00 GASTOS com recursos humanos ou com contratação de pessoal????

    Quantos medicos/enfemeiros/técnicos e auxiliares serão contratados e por qual período??? Esclareça isso para a população.....

    ResponderExcluir