sexta-feira, 1 de maio de 2020

Presidente do SECTIPAM explica adiamento da Festa do Trabalhador e parabeniza os comerciários pelo Dia do Trabalho

Dedé do Povo, presidente do SECTIPAM 

Em razão desta grave crise da pandemia do novo coronavírus que ameaça mais vítimas não só em Timon, mas no Brasil como um todo, o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio dos Municípios de Timon e Região Leste Maranhense – SECTIPAM, Valdeilson da Costa e Silva, o Dedé do Povo, disse ao blogdoademarsousa.com.br, que foi suspensa pela primeira vez a tradicional Festa do Trabalhador, em comemoração ao Dia do Trabalhador, que seria realizada nesta sexta-feira (1° de Maio). “Então, diante do agravamento da crise e, em respeito aos decretos dos governos municipal, estadual e federal, que proíbem aglomerações de pessoas em qualquer lugar, entendemos ser prudente adiar o evento para o último domingo do mês de outubro de 2020. Neste mesmo dia, com fé em Deus e a saúde bem dos nossos comerciários vamos realizar uma festa em dose dupla, sendo a do Dia do Trabalhador e a do Dia do Comerciário, com competições esportivas, distribuições de brindes e atrações musicais como é de praxe a cada ano”, explica Dedé do Povo.

                                           MENSAGEM 

“Que Deus abençoe todos os trabalhadores, em espacial aos nossos comerciários de Timon, Matões e Parnarama, assim como de toda a Região Leste do Maranhão, que vivem momentos de tensões e reflexões e de cuidados especiais por causa da pandemia do coronavírus. Esses trabalhadores e trabalhadoras são responsáveis pelo desenvolvimento do nosso País. São pessoas que com o suor do próprio corpo se preocupam diariamente em contribuir pelo bem-estar de cada maranhense.  Viva o 1º de Maio, Dia do Trabalho!”, escreveu em nota o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio dos Municípios de Timon e Região Leste Maranhense – SECTIPAM, Dedé do Povo, em nome de toda a diretoria da entidade sindical, acrescentando que as congratulações se estendem as pessoas que trabalham nos segmentos de supermercados, mercados, lojas de calçados e vestuários, dentre outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário