sexta-feira, 30 de abril de 2021

Sindicato dos Comerciários de Timon obedece decretos que impedem aglomerações e deixa de realizar a Festa do Trabalhador

 

Dedé do Povo: "Sem Festa do Trabalhador"

Maio de 2021. Neste Dia 1º de Maio – Dia do Trabalhador, no lugar dos parabéns vamos registrar nossa gratidão a cada associado que tem acompanhado, participado e apoiado o desafio do SECTIPAM de lutar por cada comerciário (a) que trabalha na área do comércio, apesar da crise sanitária e econômica que afeta o Brasil.

Amanhã, sábado (1º de Maio), o comércio de Timon não abrirá as portas, em razão do feriado. Como se sabe, tradicionalmente, a data é marcada por eventos marcantes com shows que costumam reunir presencialmente grande público em clima de festa e de confraternização. Neste segundo ano, porém, isso não foi possível em razão da necessidade de se evitar aglomerações e manter o distanciamento social, como forma de conter a disseminação do novo coronavírus. “Então, nesse sentido, estamos impedidos por decretos e decisões judiciais de realizar qualquer ato festivo ou competições esportivas que venham causar aglomerações, obedecendo orientações também das autoridades do segmento de saúde como um todo”, explicou em entrevista ao blogdoademarsousa.com.br, o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio dos Municípios de Timon e Região Leste Maranhense – SECTIPAM, Valdeilson da Costa e Silva, o Dedé do Povo.

Ele explicou ainda que mesmo diante dessa realidade triste e de apreensão da nossa sociedade, não poderia deixar de lembrar da importância do Dia do Trabalhador, especialmente dos colegas comerciários (as) que estão expostos as situações de riscos no dia a dia, em razão do avanço do Covid-19. “Estamos torcendo juntos pelo fim da pandemia do coronavírus nestes próximos meses e que possamos voltar à normalidade com nossas atividades em todos os sentidos, principalmente garantindo a retomada do crescimento da economia e a manutenção dos empregos dos nossos trabalhadores e trabalhadoras no comércio de maneira geral”, disse em tom otimista Dedé do Povo.

 MENSAGEM OTIMISTA

“Desejo que este 1º de Maio, apesar de tanta aflição e angústia, ajude a levantar a autoestima da nossa categoria de comerciários (as) de Timon e Região Leste do Maranhão e possamos ser capazes de organizar cada vez mais a luta e reconquistar os nossos direitos que foram atacados com a Reforma Trabalhista. Mas o nosso objetivo é resistir e impedir novos retrocessos. Repito: desejo a nós trabalhadores e trabalhadoras, sobre cada um de nós e de nossas famílias, suplicamos as bênçãos de Deus, nestes momentos difíceis por dias melhores”, disse o sindicalista Dedé do Povo, lamentando o fato do Estado brasileiro que promove a flexibilização, terceirização irrestrita e falência da Justiça do Trabalho e, além do mais, acaba com Sindicatos, entidades representativas dos trabalhadores, acabando com sua organização e voz, pois a falta de união é a melhor forma de conseguir retirar direitos e garantir lucros ainda maiores das empresas com a mão de obra.

Dedé do Povo à frente do SECTIPAM conseguiu melhorias com relevantes serviços prestados aos comerciários de Timon, Matões e Parnarama, na Região Leste do Maranhão, como, por exemplo, a regularização do horário de funcionamento nos estabelecimentos comerciais, envolvendo sábado e domingo. Segundo ele, a categoria de comerciários não trabalha sem o amparo legal. Neste caso, sábado e domingo, só mediante acordo com os lojistas.


 

 

 

Um comentário: