terça-feira, 3 de agosto de 2021

Demissão de Rubens Júnior da Secap pode ter sido retaliação de Dino por ataques a família Coutinho

 

Grandão, Flávio Dino e Rubens Jr.

Amigos próximos do ex-secretário de Estado da Articulação Política e deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB), admitem que ele foi surpreendido com a demissão no domingo (01/08) pelo governador Flávio Dino (PSB). Pelo jeito, talvez, não imaginava que passaria por tal constrangimento que lhe aguardava em menos de 24 horas. O comunista passou o final de semana entre as cidades de Matões e Parnarama demonstrando que estava cheio de novos planos ainda na condição de ocupante de cargo no primeiro escalão do governo Dino.

Alguns blogs até divulgaram informações de que Rubens Júnior havia entrado numa onda de desgaste com o Palácio dos Leões. E no sábado (31), Rubinho acendeu o “estopim” quando como representante do governador Flávio Dino fez duros ataques aos outros aliados governistas no âmbito estadual em Matões, notadamente ao prefeito Ferdinando Coutinho, o Grandão. Aí foi a gota de sangue para a confusão chegar ao governador do Maranhão.

O Blog do Gilberto Léda apurou que os problemas de Rubens Júnior começaram ainda em 2020. Logo após a eleição para a Prefeitura de São Luís – na qual ele ficou apenas em quarto lugar, com 10,5% dos votos -, o parlamentar acreditava que voltaria a ocupar a poderosa Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). Depois disso, acreditou que poderia ser bancado pelo governador como candidato a vice numa chapa para o Governo do Estado em 2022.  Para completar, nem sobre as articulações para as eleições do ano que vem ele vinha sendo ouvido.

Na crise política que remonta 2020, em Matões, o Blog do Ademar Sousa descobriu naquela época que a família ‘Pereira’ – entre eles, Rubens Pereira (pai), Suely Torres Pereira (mãe) e Rubens Pereira Júnior (filho) criaram certas dificuldades e embaraços para o governador Flávio Dino, visto que é muito ligado à outra família Coutinho – deputada estadual Cleide Coutinho, prefeito Ferdinando Coutinho, o Grandão e a primeira-dama Cláudia Coutinho, pré-candidata a deputada estadual em 2022. E, além do mais, o grupo ‘Pereira’ saiu derrotado nas urnas em 2020, com a reeleição de Ferdinando Coutinho garantida sem o apoio da base ‘Pereira’ que virou oposição.

Há quem atribua a demissão do ex-secretário de Estado da Articulação Política, deputado federal Rubens Júnior, pelo fato de ter feito duras críticas e acusações contra a família Coutinho, em especial ao prefeito de Matões Ferdinando Coutinho, o Grandão, alegando que o mesmo vinha criando problemas para o adiamento das obras de reforma e ampliação do Colégio João Paulo I e Farol da Educação, dentre outras. Quer dizer, o Rubinho foi afoito demais e cutucou o Grandão com vara curta resultando no desdobramento de sua queda do governo socialista de Flávio Dino. Será que o Grandão teve a solidariedade do homem que comanda a caneta no Palácio dos Leões?

“Agradeço ao deputado federal @rubenspereirajr pelo período em que exerceu a Secretaria de Articulação Política do @GovernoMA. Desejo que ele tenha sucesso no retorno ao mandato na Câmara, onde continuará a ajudar o nosso governo”, destacou Dino.       

Um comentário: