Após atuação do MPPI, júri condena PM do Maranhão a 17 anos de prisão por homicídio qualificado em Teresina

0

Uma perícia de confronto balístico comprovou as alegações do Ministério Público 

Foto: Reprodução (Ascom/MPPI)

Após atuação do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), o policial militar maranhense Francisco Ribeiro dos Santos Filho foi condenado por homicídio qualificado a 17 anos, 1 mês e 21 dias de prisão, além de ter sua prisão preventiva mantida e perder o cargo público. O julgamento aconteceu durante essa terça-feira (2) em Teresina, e a sentença também determinou que ele deverá cumprir a pena em regime inicial fechado.

Francisco foi condenado pelo homicídio de Felipe da Silva Araújo em 16 de agosto de 2018. A vítima foi alvejada por disparo de arma de fogo no bairro Pedra Mole, zona Leste da capital. Segundo apurado, o disparo partiu da arma de fogo de propriedade do Estado do Maranhão e que estava na posse do acusado.

Conforme o promotor de Justiça Silas Lopes, que atuou no processo por meio do Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça com Atuação no Tribunal do Júri (GAEJ), uma perícia de confronto balístico comprovou as alegações do Ministério Público.

“Em 1º de fevereiro de 2019, o cabo da Polícia Militar Samuel Borges assassinado. A investigação conseguiu recolher a munição e fazer o confronto balístico, confirmando que Francisco foi o autor dos disparos. Em 2022, ele foi condenado a 11 anos e 6 meses por esse crime. No caso da vítima Felipe da Silva Araújo, o exame confirmou que os projéteis saíram da mesma arma que matou o cabo da PM”, explicou o promotor.

Além do resultado do confronto balístico comprovando a utilização da mesma arma, o MPPI ainda alegou que Francisco não comunicou o extravio da arma a seus superiores nem registrou algum boletim de ocorrência informando ter sido subtraída, e que tampouco apresentou justificativa para essas omissões.(Ascom/MPPI)


Postar um comentário

0 Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!