quarta-feira, 4 de agosto de 2021

FAMCC empossa Diana Araujo e Gilvan Santos na presidência da Associação de Moradores do São Benedito, em Timon

A prefeita Dinair Veloso fez questão de prestigiar o ato de posse no domingo (01)

Foto: Reprodução

REGISTRO: Em solenidade bastante prestigiada realizada no último domingo (01/08), na Quadra da Pracinha do São Benedito, a presidente da Federação das Associações de Moradores e Conselhos Comunitários e Movimentos Populares de Timon – FAMCC, Ieda Maria dos Santos e o secretário da entidade, José Reis, deram posse por aclamação a presidente  da Associação de Moradores do Bairro São Benedito, Diana Paula Leal Araújo e o seu vice-presidente Gilvan Santos (Pintim GF Adesivos) para o quadriênio  2021-2025.

Secretário Márcio Sá na posse de Diana Araújo

O ato de posse contou ainda com as presenças de autoridades e outros convidados e convidadas especiais, entre as quais, a prefeita de Timon, Dinair Veloso, o secretário Municipal de Desenvolvimento Social – SEMDES, vereador licenciado Márcio Sá, a vereadora Professora Vanda e o ex-prefeito e ex-deputado Chico Leitoa.

Diana Araújo em momento de emoção Foto: Reprodução

A jovem Diana Araújo que foi reconduzida novamente ao cargo de presidente da Associação de Moradores do Bairro São Benedito, em seu discurso visivelmente emocionada ela não conseguiu conter as lágrimas e a emoção diante da plateia ao lembrar do seu pai o saudoso e inesquecível líder comunitário e desportista nato o popular Escopeta, que era muito querido em Timon. “Foi um momento triste de lembranças e recordações e, ao mesmo tempo, fiquei feliz pela gratidão e o respeito das pessoas que continuam acreditando em nossos projetos e bons propósitos. Em primeiro lugar, agradeci a Deus por tudo de bom e pela sorte e a razão de prosseguir a nossa jornada para mais quatro anos à frente da entidade. Agradeci também ao meu pai Escopeta pela minha existência, bem como a todos os meus amigos e amigas pela confiança e apoio incondicional nos momentos bons e difíceis da vida que me ajudaram nessa luta incansável”, disse a presidente da Associação de Moradores do Bairro São Benedito, Diana Araújo, em rápida entrevista ao blogdoademarsousa.com.br.

Prefeita Dinair Veloso prestigiou a posse


terça-feira, 3 de agosto de 2021

Demissão de Rubens Júnior da Secap pode ter sido retaliação de Dino por ataques a família Coutinho

 

Grandão, Flávio Dino e Rubens Jr.

Amigos próximos do ex-secretário de Estado da Articulação Política e deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB), admitem que ele foi surpreendido com a demissão no domingo (01/08) pelo governador Flávio Dino (PSB). Pelo jeito, talvez, não imaginava que passaria por tal constrangimento que lhe aguardava em menos de 24 horas. O comunista passou o final de semana entre as cidades de Matões e Parnarama demonstrando que estava cheio de novos planos ainda na condição de ocupante de cargo no primeiro escalão do governo Dino.

Alguns blogs até divulgaram informações de que Rubens Júnior havia entrado numa onda de desgaste com o Palácio dos Leões. E no sábado (31), Rubinho acendeu o “estopim” quando como representante do governador Flávio Dino fez duros ataques aos outros aliados governistas no âmbito estadual em Matões, notadamente ao prefeito Ferdinando Coutinho, o Grandão. Aí foi a gota de sangue para a confusão chegar ao governador do Maranhão.

O Blog do Gilberto Léda apurou que os problemas de Rubens Júnior começaram ainda em 2020. Logo após a eleição para a Prefeitura de São Luís – na qual ele ficou apenas em quarto lugar, com 10,5% dos votos -, o parlamentar acreditava que voltaria a ocupar a poderosa Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). Depois disso, acreditou que poderia ser bancado pelo governador como candidato a vice numa chapa para o Governo do Estado em 2022.  Para completar, nem sobre as articulações para as eleições do ano que vem ele vinha sendo ouvido.

Na crise política que remonta 2020, em Matões, o Blog do Ademar Sousa descobriu naquela época que a família ‘Pereira’ – entre eles, Rubens Pereira (pai), Suely Torres Pereira (mãe) e Rubens Pereira Júnior (filho) criaram certas dificuldades e embaraços para o governador Flávio Dino, visto que é muito ligado à outra família Coutinho – deputada estadual Cleide Coutinho, prefeito Ferdinando Coutinho, o Grandão e a primeira-dama Cláudia Coutinho, pré-candidata a deputada estadual em 2022. E, além do mais, o grupo ‘Pereira’ saiu derrotado nas urnas em 2020, com a reeleição de Ferdinando Coutinho garantida sem o apoio da base ‘Pereira’ que virou oposição.

Há quem atribua a demissão do ex-secretário de Estado da Articulação Política, deputado federal Rubens Júnior, pelo fato de ter feito duras críticas e acusações contra a família Coutinho, em especial ao prefeito de Matões Ferdinando Coutinho, o Grandão, alegando que o mesmo vinha criando problemas para o adiamento das obras de reforma e ampliação do Colégio João Paulo I e Farol da Educação, dentre outras. Quer dizer, o Rubinho foi afoito demais e cutucou o Grandão com vara curta resultando no desdobramento de sua queda do governo socialista de Flávio Dino. Será que o Grandão teve a solidariedade do homem que comanda a caneta no Palácio dos Leões?

“Agradeço ao deputado federal @rubenspereirajr pelo período em que exerceu a Secretaria de Articulação Política do @GovernoMA. Desejo que ele tenha sucesso no retorno ao mandato na Câmara, onde continuará a ajudar o nosso governo”, destacou Dino.       

No olho do furacão: Fábio Gentil é citado no processo que pode cassar o mandato de Flávio Dino

Fábio Gentil e Flávio Dino Foto: Reprodução

Duas ações contra o governador Flávio Dino (PSB) tramitam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que têm poder de cassar-lhe o mandato e de torná-lo inelegível por oito anos e nelas o prefeito de Caxias, Fábio Gentil é citado.

O caso Caxias

A cooptação do prefeito de Caxias, Fábio Gentil (Republicanos), segundo a Aije, talvez seja o caso mais claro de uso “abuso de poder do Investigado [Flávio Dino]. Na ação, as transferências envolvendo este Município, e a mudança de postura do gestor são consideradas “fato provado” do uso eleitoreiro dos cofres da Saúde estadual em 2018.

Ao se eleger, em 2016, Gentil derrotou grupo do ex-deputado Humberto Coutinho na cidade. Assim que assumiu, passou a reclamar de perseguição do Governo do Estado.

Nos seis primeiros meses do seu primeiro mandato, em 2017, o novo prefeito viu cair em 98% os repasses do Fundo Estadual de Saúde (FES) ao Fundo Municipal de Saúde (FMS) da cidade de Caxias.

Nesse período, a gestão municipal recebeu R$ 446 mil, contra R$ 23,7 milhões nos seis primeiros meses de 2016, quando Léo Coutinho (PSB), aliado de Dino, ainda era o prefeito (saiba mais).

Em 2018, contudo, na esteira da sua adesão ao grupo do governador, Gentil garantiu repasses de quase R$ 8 milhões para a Saúde de Caxias, ainda de acordo com a Aije.

“Histórico aliado do grupo político opositor ao governador Flávio Dino, o prefeito de Caxias, Fábio Gentil (MDB) durante o processo eleitoral, após receber cerca de 08 (oito) milhões de reais aderiu ao projeto político de reeleição dos Investigados”, diz o texto da ação, que apresenta uma série de matérias jornalísticas da imprensa local sobre o assunto.

Num vídeo em que anunciou sua adesão ao dinismo, o próprio Fábio Gentil chegou a “confessar” que decidiu aceitar uma aliança após a decisão do governador de “trabalhar muito mais do que tem trabalho pelo município”, ele terá “apoio político naquilo que for possível em relação às eleições de 2018”.

“Saímos daqui convictos mais além ainda de que o governador irá trabalhar muito mais do que tem trabalho pelo município e consequentemente tem nosso apoio junto a sua estrutura do Governo do Estado do Maranhão e nosso apoio político naquilo que for possível em relação às eleições de 2018”, disse Gentil na ocasião.

“A conduta praticada – ato administrativo repentino e não usual de transferência voluntária de R$ 72.338.034,61 (SETENTA E DOIS MILHÕES TREZENTOS E TRINTA E OITO MIL E TRINTA E QUATRO E SESSENTA E UM CENTAVOS) de recursos públicos para custeio de saúde de 75 municípios – (e aqui não há que se falar em cumprimento de obrigação formal preexistente para execução de obra ou serviço em andamento, e com cronograma pré-fixado e/ou destinados a atender situações de emergência e calamidade pública6) – é, claramente, um ato viciado por não atender ao interesse público, categoria essencial na interpretação de qualquer dispositivo endereçado às relações entre as entidades públicas e os cidadãos ou qualquer outra instituição”, destaca a ação.

O processo está sob relatoria do ministro Carlos Horbach no TSE, que já o encaminhou à procuradoria eleitoral para parecer.

Nos próximos dias, mais detalhes…

 (As informações são do Blog do Gilberto Léda) 

Coelho Neto: Secretária de Educação anuncia retomada das aulas presenciais em 16 de agosto

Foto: Reprodução

As aulas presenciais da rede pública municipal retornarão no próximo dia 16 agosto de 2021, de forma híbrida e gradativa.

Este é um momento de muita felicidade para todos nós da comunidade educativa de Coelho Neto, portanto, é como muita alegria que comunicamos a toda população coelhonetense a retomada das aulas presenciais, decisão esta, somente possível, após minucioso estudo, planejamento e garantias científicas acerca da preservação das vidas humanas inseridas no processo, obviamente, tudo isso ainda, em virtude da pandemia que ainda nos acomete.

Assim sendo, a retomada presencial obedecerá a todos os protocolos de biossegurança exigidos pelos órgãos de saúde pública. Reitero que, a decisão é fruto da avaliação epidemiológica do nosso município, que demonstra uma redução importante no contágio, na busca por leitos e atendimentos no sistema de saúde, mas acima de tudo, destaco a importância da adesão à vacina.

 Nós da SEMED elaboramos um Plano Estratégico de Retomada das aulas presenciais, este deverá ser apreciado por todo o nosso corpo de profissionais, Conselho Municipal de Educação, Sindicato, Vigilância Sanitária e Ministério Público.

Nosso prefeito Bruno Silva, sempre sensível, atencioso e comprometido com a política pública educacional do município, ressalta sempre, a importância da retomada do ensino de forma segura, atendendo aos protocolos de saúde e com competência técnica pedagógica, oferecendo assim, ensino de qualidade aos alunos. 

O regresso dos estudantes se encaminhará no formato híbrido, onde caberá a decisão pelo método de ensino presencial ou continuar de maneira remota. Neste primeiro momento, as atividades retornarão com atendimento presencial escalonado do total de alunos de cada turma, respeitando e cumprindo toda a forma de prevenção e controle da transmissão. Frisando que iniciaremos com aulas presenciais na modalidade híbrida para o 2º. 5º. e 9º ano, tendo em vista que são séries que irão participar do “Saeb – Sistema de Avaliação da Educação Básica - Prova Brasil”, bem como, retornaremos também com todas as turmas de 6º. ao 9º ano, estas também na modalidade híbrida (escalonada).

Serão exigidos o uso de máscaras, álcool em gel, TOTEM e o cumprimento do distanciamento social.

Os alunos, pais e responsáveis, que optarem pelo não retorno presencial, poderão dar continuidade aos estudos de maneira remota, com vídeo aulas, atividades impressas, livros didático, plataforma digital do Google Classroom, entre outros, iniciativa   criada em decorrência da pandemia do novo coronavírus como medida de auxílio do município em dar continuidade às aulas na rede e fomentar as práticas pedagógicas dos alunos.

Para o sucesso da retomada segura será necessário o esforço conjunto de toda a comunidade. 

Rosário Leal – Secretária de Educação

(Fonte: Prefeitura de Coelho Neto)

segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Com reeleição sob risco, Rubens Jr. deve deixar o PCdoB após sair da Secap

Foto: Reprodução

Não foi nada amistosa a saída do deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) da Secretaria de Estado da Articulação Política (Secap), anunciada no domingo, 1º, pelo governador Flávio Dino (PSB).

O comunista decidiu deixar o posto e tentar recuperar o tempo perdido – para ver se consegue uma difícil reeleição – depois de ser preterido dentro do grupo governista.

E, para isso, deve até mesmo deixar o PCdoB.

Os problemas de Rubinho começaram ainda em 2020. Logo após a eleição para a Prefeitura de São Luís – na qual ele ficou apenas em quarto lugar, com 10,5% dos votos -, o parlamentar acreditava que voltaria a ocupar a poderosa Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

Primeiro revés…

Depois disso, acreditou que poderia ser bancado pelo governador como candidato a vice numa chapa para o Governo do Estado em 2022.

Segundo revés…

Para completar, nem sobre as articulações para as eleições do ano que vem ele vinha sendo ouvido.

Terceiro revés…

E um desgaste grande demais na relação do comunista com o Palácio dos Leões.

Agora, é correr atrás de renovar o mandato. Mas não será fácil. (Com informações do Blog do Gilberto Léda) 

Jornalista e escritora Dina Magalhães toma segunda dose da vacina contra o coronavírus e agradece a imunização

Foto: Reprodução

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021. Dia histórico para a vida da jornalista, escritora e apresentadora Dina Magalhães. Ela tomou a segunda dose da vacina contra o coronavírus. Foi no Departamento de Enfermagem do Campus da UFPI – Universidade Federal do Piauí com a dose decisiva do processo de imunização. Dina já havia tomado a primeira dose no Hospital Getúlio Vargas – HGV. Agora foi a segunda e definitiva da imunidade com a dose da vacina da Pfizer.

Na ocasião, Dina Magalhães como forma de reconhecimento ressaltou o trabalho das médicas Hilenildy e Cristiany que lhe atenderam no Departamento de Enfermagem, da UFPI, em Teresina. “O Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, no bairro Ininga, zona nobre da capital, é uma referência no combate ao vírus e na luta à favor da saúde. Grandes profissionais que nos orgulham! #gratidão”, publicou em suas redes sociais.

Foto: Reprodução

A jornalista Dina Magalhães destacou a importância da vacina da Pfizer. Em seu relato, fez questão de enfatizar que a vacina da Pfizer usa a tecnologia chamada de MRNA ou RNA-mensageiro, usando a engenharia genética para fazer a replicação de sequências de RNA para fabricar o imunizante.

Diferente de outras vacinas, não há a necessidade de cultivar grandes quantidades de vírus para usá-los como matéria-prima, o que torna o processo mais barato e mais rápido.

No caso da vacina da Pfizer, o RNA mensageiro mimetiza a proteína spike do vírus Sars-CoV-2, que o auxilia a invadir as células humanas. Essa "cópia", no entanto, não é nociva como o vírus, mas é suficiente para desencadear uma reação das células do sistema imunológico, que cria uma defesa robusta no organismo.

Eficácia alta

A terceira fase de testes da vacina da Pfizer foi anunciada em novembro de 2020. O estudo divulgado mostra conclusão da terceira fase de testes: a vacina não apenas é segura como ainda apresenta 95% de eficácia.

Em outro estudo, a vacina da Pfizer se mostrou capaz de reduzir o risco de casos graves da covid-19 já a partir da primeira dose em indivíduos com 70 anos ou mais. A análise de mundo real foi feita pela PHE (Public Health England).

Os dados mostram que, quatro semanas após a aplicação da primeira dose da vacina, a prevenção a casos sintomáticos variou de 57% a 61% no caso do imunizante da Pfizer.

Uma outra análise, publicada no periódico The Lancet e realizada com profissionais de saúde do maior hospital de Israel, a primeira dose da vacina mostrou-se 85% eficaz duas a quatro semanas após sua administração.

Resistente às variantes

Em fevereiro, um estudo publicado na revista científica Nature Medicine mostrou que a vacina da Pfizer foi capaz de neutralizar, em laboratório, três variantes do novo coronavírus que apareceram no Reino Unido e na África do Sul — consideradas ainda mais transmissíveis que a cepa original e apontadas como grandes obstáculos ao controle da pandemia.

Em outra análise, publicado na revista científica New England Journal of Medicine, o imunizante também foi capaz de neutralizar uma variante P.1, identificada pela primeira vez em Manaus e considerada altamente contagiosa. Atualmente, a cepa é uma das mais prevalentes em todo o território nacional.

 

Paulo Marinho Júnior é o favorito para deputado federal, conforme pesquisa feita em Caxias

Foto: Reprodução

O vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior (PL), mais bem votado para o cargo de deputado federal em 2018 na cidade com mais de 30 mil votos, deve repetir a votação, pelo menos é o que aponta recente pesquisa do Instituto DataIlha. Números obtidos pelo Blog Diego Emir, apontam liderança do filho do ex-prefeito Paulo Marinho na disputa por uma vaga na Câmara Federal.

Na pesquisa espontânea, Paulo Marinho Júnior lidera com 2,4%. A segunda colocada é a filha do prefeito Fábio Gentil, Amanda Gentil, que aparece com 1,6%. Ainda são citados Rubens Júnior com 0,5% e Carlos Lula com 0,3%.

Na pesquisa estimulada, o atual vice-prefeito possui 43,7% contra 16,9% da filha do prefeito. Nesse quesito, Rubens Júnior aparece com 13,9%; Felipe Camarão com 2,9% e os demais pontuam com menos de 1%.

Se Paulo Marinho Júnior manter esse percentual para a disputa de 2022, ele pode garantir quase 37 mil votos, o que seria muito importante para ajudá-lo a eleger federal.

Vale lembrar que existe uma disputa interna entre o vice-prefeito e a filha do prefeito para a disputa de federal e um tenta convencer o outro a ser deputado estadual. (Com informações do Blog do Diego Emir) 

Teresina disponibiliza oito UBS para o atendimento exclusivo de casos de síndrome gripal

Já as outras 84 UBS estão atendendo as demandas de saúde regulares da Atenção Básica

A população de Teresina tem, agora, oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) que dão assistência exclusiva a casos de síndromes gripais leves. Essas unidades utilizam o “Fast-track”, protocolo do Ministério da Saúde para agilizar os atendimentos. Além dessas oito UBS, Teresina conta com mais 84 UBS que estão atendendo pessoas com outras doenças.

“A população pode olhar a lista das UBS e horários de funcionamento no site da FMS no endereço http://www.fms.teresina.pi.gov.br/. Essa divisão de atendimento feita nas Unidades é uma estratégia que contribui para diminuir aglomerações e evitar que pacientes suspeitos de estarem infectados pelo Coronavírus tenham contato com outros, sem sintomas”, Nádia Spindola, coordenadora de Ações Estratégicas da FMS.

Nessas oito UBS para atendimento de síndromes gripais, o paciente é colocado em local separado, preferencialmente arejado. Nádia Spindola fala que estão sendo feitas atualizações constantemente dos locais de atendimento. “Fazemos a análise dos dados dos atendimentos e observamos que algumas UBS apresentam queda na procura por atendimento tendo como causa as síndromes gripais. Esses dados são determinantes para a reorganização dos locais de atendimento”, explica.

Já as outras 84 UBS estão atendendo as demandas de saúde regulares da Atenção Básica. “São ofertadas consultas médicas e de enfermagem para atender pessoas com problemas de saúde que não sejam gripais. Os serviços de coleta de exame, retirada de pontos, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando”, finaliza Nádia. (Semcom)

Novo presidente do PP admite resistências internas a Bolsonaro

André Fufuca prevê, contudo, que cenário interno pode mudar até 2022, caso desempenho do governo melhore 

Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

Novo presidente nacional do Progressistas, o deputado federal André Fufuca (MA) admitiu à coluna do Igor Gadelha que há resistências de alguns diretórios estaduais do partido a uma possível filiação do presidente Jair Bolsonaro à sigla. 

O parlamentar, que assumiu a legenda no lugar de Ciro Nogueira, prevê, no entanto, que o cenário pode mudar até 2022, caso o desempenho do governo federal melhore até lá, sobretudo na economia.

“Hoje tem alguma resistência em alguns estados, como Ceará e Bahia, mas é cedo para avaliar. Se ele (Bolsonaro) melhorar até o ano que vem, a tendência é que essa situação se equilibre no partido”, afirmou Fufuca. 

“Hoje tem alguma resistência em alguns estados, como Ceará e Bahia, mas é cedo para avaliar. Se ele (Bolsonaro) melhorar até o ano que vem, a tendência é que essa situação se equilibre no partido”, afirmou Fufuca.

O deputado diz que as conversas para a entrada de Bolsonaro no Progressistas ainda são “embrionárias”. Ele avalia, porém, que, com a nomeação de Ciro para a Casa Civil, é “natural que haja um avanço” nas negociações.

“Meu pensamento: com Ciro na Casa Civil todo dia tendo acesso direto ao presidente, é natural que haja um avanço. Se ele vier, vamos ser o maior partido do Brasil”, afirmou o deputado. (Coluna Igor Gadelha).

domingo, 1 de agosto de 2021

Governo do PI mantém restrições em atividades comerciais até 8 de agosto

As medidas visam evitar a disseminação do Sars-Cov-2 no Piauí

Imagem: Reprodução/CCom/Sesapi

O Governo do Estado do Piauí prorrogou, por meio do decreto nº 19.901, assinado neste domingo (01), as medidas restritivas que devem ser tomadas entres os dias 02 e 08 de agosto para conter a disseminação da Covid-19, seguindo as recomendações do Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública do Estado do Piauí (COE/PI).

Com isso, fica mantida autorização para promoção de eventos com até 100 pessoas e o funcionamento do comércio em geral permanece até as 17h e dos shoppings centers do meio- dia às 22h. O toque de recolher, neste período ressalta a proibição à circulação de pessoas em espaços e vias públicas ou em espaços e vias privadas entre 1h e 5h da manhã, exceto em casos de deslocamento por extrema necessidade.

Bares, restaurantes, lanchonetes, barracas de praia, trailers e estabelecimentos similares, lojas de conveniência e depósitos de bebidas continuam autorizados a funcionar até a meia-noite. Os órgãos e entidades da Administração Pública, devem seguir a modalidade presencial, conforme o decreto do dia, 28 de junho, que permite o retornar às atividades aqueles servidores que tomaram a segunda dose da vacina contra covid-19 há 21 dias.

Os estabelecimentos e atividades devem cumprir integralmente os Protocolos de Recomendações Higienicossanitárias para a Contenção da COVID-19 expedidos pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí/Diretoria de Vigilância Sanitária do Piauí e publicados em anexo aos Decretos Estaduais, complementadas pelas normas das Vigilâncias Sanitárias Municipais.

Confira o decreto na íntegra.

 

Coelho Neto: Assinada ordem de serviço para as obras da academia de saúde

Foto: Reprodução

Na presença de diversas autoridades, o prefeito Bruno Silva assinou a ordem de serviço para construção de uma Academia de Saúde no bairro Olhodaguinha.

A ação é fruto de uma parceria com o Ministério da Saúde e beneficiará diretamente o público que trafega naquela via com prática de exercício físico.

O Programa Academia da Saúde (PAS), é uma estratégia de promoção da saúde e produção do cuidado que funciona com a implantação de espaços públicos conhecidos como polos onde são ofertadas práticas de atividades físicas para população. Esses polos fazem parte da rede de Atenção Primária à Saúde e são dotados de infraestrutura, equipamentos e profissionais qualificados. 

O prefeito Bruno Silva aproveitou para destacar as ações que estão sendo executadas no bairro e agradeceu aos deputados Glalbert Cutrim e André Fufuca pelo apoio que ambos têm dado nas ações em favor do município.

Casa Civil expõe plano de expansão do Progressistas

Lira nega que a chegada de Nogueira à Casa Civil tenha provocado uma disputa entre os dois

Foto: Reprodução/Cidadeverde.com

Em 1976, o novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, tinha apenas oito anos quando seu conterrâneo piauiense, o então deputado federal e presidente da Arena, Francelino Pereira, comemorou o resultado da legenda nas eleições municipais afirmando que ela se tornara "o maior partido do Ocidente". Se, na época, o desempenho celebrado por Francelino (eleito por Minas) era impulsionado pelos métodos da ditadura militar, agora, 45 anos depois, é a vez de Nogueira tentar aproveitar o apoio do Planalto para liderar o projeto nacional do Progressistas (PP) de se tornar o maior partido do País.

Descendente direto da Arena, o PP é presidido nacionalmente por Nogueira, que pretende aproveitar sua entrada num dos principais ministérios do governo de Jair Bolsonaro para deflagrar a estratégia expansionista do partido já nas próximas eleições.

A ideia do novo chefe da Casa Civil é que o partido consiga eleger a maior bancada de deputados federais no próximo ano - hoje é a terceira maior da Câmara, com 41 - e amplie sua representatividade no Senado (tem sete parlamentares). Se isso ocorrer, vai garantir ao PP uma maior fatia no bolo de recursos vindos do Fundo Partidário e a perspectiva de controle dos principais espaços políticos do Congresso.

Além disso, a legenda quer eleger o maior número possível de governadores, já que hoje administra apenas o Acre, com Gladson Cameli. Esse plano inclui o próprio Nogueira, que é pré-candidato ao governo do Piauí e faz oposição ao governador petista Wellington Dias - seu ex-aliado, que não poderá ser candidato. Nogueira não bateu o martelo sobre a candidatura porque isso abreviaria sua permanência à frente da Casa Civil, já que teria de se desincompatibilizar em abril. Como tem mandato de senador até 2027, poderia se manter no ministério sem precisar disputar eleição, e reassumiria a cadeira, caso Bolsonaro não se reeleja.

Num call com aliados no Piauí, na semana passada, ele comunicou o convite que tinha recebido para ser ministro e pediu a opinião de todos. A conversa incluiu o ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes, que pode vir a assumir seu lugar na disputa regional. Os participantes do call apoiaram a entrada dele no ministério e confirmaram que o líder do PP não definiu se manterá a candidatura ao governo.

Presidente. Essa definição passa pela evolução do plano expansionista do Progressistas. Na mesa de negociações está a possibilidade de o próprio Bolsonaro se filiar à legenda para disputar a reeleição. A entrada do presidente é vista no partido como uma oportunidade favorável para aumentar a bancada de parlamentares, uma vez que Bolsonaro traria boa parte de seus aliados.

Ministros e ex-integrantes do governo também negociam para se filiar ao partido na esteira da aproximação com o governo. É o caso do ministro das Comunicações, Fábio Faria, que está deixando o PSD. O comando do PP ofereceu ainda a legenda para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e para a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, caso os dois decidam concorrer a cargos eletivos.

O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, que estuda concorrer a deputado estadual em São Paulo, também pode retornar à legenda a qual já foi filiado. Hoje, ele está sem partido depois de ter sido expulso do Novo, pelo qual concorreu a deputado federal em 2018, mas ficou com a primeira suplência.

Pragmatismo. Se a aliança com Bolsonaro funciona como um motor para o plano expansionista, o pragmatismo do PP não vai impedir que alianças com a oposição sejam feitas para 2022. A executiva nacional do partido já definiu que as realidades regionais serão respeitadas nos acordos políticos. Isso evita problemas em Estados importantes, especialmente no Nordeste, onde o PP é alinhado a governos de esquerda.

Vice-governador na Bahia, João Leão sonha em se tornar o candidato ao governo com apoio do PT local. A aliança com Leão na cabeça de chapa é improvável, uma vez que os petistas devem lançar o senador Jaques Wagner para a sucessão do governador Rui Costa. Mas Leão acredita que poderá alavancar sua candidatura, pois vai assumir o governo baiano em 2022, caso se confirme a desincompatibilização de Costa para disputar uma vaga no Congresso. Depois de ser vice na chapa petista, Leão e seus aliados acham razoável que o PT os apoiem dessa vez. Mesmo que isso não ocorra, o PP deve se manter alinhado aos petistas.

Leão também foi procurado por Nogueira, que quis ouvi-lo sobre o convite para o ministério. O vice baiano não fez nenhuma restrição e ouviu que não haverá qualquer empecilho da legenda às alianças estaduais. Na prática, os dois lados avaliam que a presença de Nogueira na Casa Civil vai, inclusive, ajudar a alavancar as campanhas dos integrantes do partido, independentemente de que lado da disputa eles estejam.

A estratégia expansionista do PP já conta com outro importante nome no tabuleiro político. O presidente da Câmara, Arthur Lira (AL), se elegeu para o posto com aval do Planalto e só ampliou sua influência política desde então. Considerado fundamental por Bolsonaro na estratégia de blindagem contra eventual pedido de impeachment, Lira se tornou interlocutor preferencial do presidente. Hoje, o deputado tem voz nas discussões da agenda do governo, incluindo as propostas de reformas tributária e administrativa. Tem também ampla mobilidade nos debates por liberações de emendas orçamentárias e distribuição de cargos.

Lira nega que a chegada de Nogueira à Casa Civil tenha provocado uma disputa entre os dois. Ele elogia a capacidade de articulação política do senador. Parlamentares experientes, porém, alertam que será importante acompanhar como vai ficar a relação entre os dois, já que ambos terão participação importante nas discussões políticas entre governo e Congresso.

O PP se movimenta também para tentar emplacar a senadora Katia Abreu (TO) no Tribunal de Contas da União (TCU), na vaga que poderá ser aberta caso o ministro Raimundo Carreiro confirme a antecipação de sua aposentadoria. Se isso ocorrer, a senadora seria a segunda parlamentar com origem no PP, já que o ministro Augusto Nardes era deputado do partido quando entrou no tribunal Ela, no entanto, prefere nem discutir a hipótese neste momento. "Quero continuar a cumprir meu mandato de senadora. Oportunidades circunstanciais são avaliadas quando e se surgirem", disse.

(As informações são do jornal O Estado de S. Paulo/Estadão Conteúdo)

Federação Maranhense de Ciclismo e Coordenação do Evento, remarcam data para a realização do Superpedal Adventure

A coordenação da Equipe Superpedal, organizadora da Maratona Superpedal Adventure e o Presidente da Federação Maranhense de Ciclismo, Calixto Júnior, decidiram adiar por uma semana a competição e remarcar a data do evento, que será realizado entre os dias 5 a 7 de novembro de 2021.

Dentre as razões para a mudança da data do evento estão a homologação da competição pela Federação Maranhense e Confederação Brasileira de Ciclismo, (Desta forma a competição contará pontos pela federação), a inclusão da competição no calendário da Federação Maranhense de Ciclismo a partir de 2021, além de evitar o conflito de datas com a competição no município de Caxias.

“Chegamos a um consenso, em razão das vantagens em alterarmos a data e adiar o evento em apenas uma semana. Desta forma também evitaremos um conflito de datas entre duas cidades vizinhas, onde ambas estão homologadas por esta federação. Sabemos que os atletas tanto de Codó, quanto de Caxias e demais cidades vizinhas querem participar dos dois eventos. Desta forma, conseguimos junto à Organização da Superpedal Adventure esse entendimento para mudança de data de apenas uma semana após à data anterior”, explicou o presidente da Federação Maranhense de Ciclismo, Calixto Júnior

“Achamos mais acertado pela alteração em nossa data, uma vez que ainda teríamos tempo para mudança e para informar a todos os atletas, além vantagens da nova data. Gostaria de contar com todos os ciclistas maranhenses e também de outros estados na Maratona Superpedal  Adventure, que acontecerá em nova data, de 5 a 7 de novembro, em Codó no Maranhão”, disse o coordenador da Maratona Superpedal Adventure, Ataliba Júnior.

A Superpedal Adventure informa aos atletas que já pagaram sua inscrição, caso não concordem com a mudança da data do evento, entrem em contato com a coordenação do evento para o devido ressarcimento.



sábado, 31 de julho de 2021

Arthur Lira espera votar reformas tributária e política na volta do recesso

Lira elogiou indicação de Ciro Nogueira para a Casa Civil e comentou avanço na vacinação contra a Covid-19

Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), declarou nesta entrevista à imprensa, que espera votar as reformas tributária (PL 2337/21) e política (PEC 125/11) com a volta dos trabalhos após o recesso legislativo, que vai até o dia 31. O presidente da Câmara ainda afirmou que a agenda legislativa inclui a privatização dos serviços postais (PL 591/21) e a reforma administrativa (PEC 32/20), que segundo ele deve entrar na pauta do Plenário até novembro.

Arthur Lira disse que a reforma tributária pode ser votada com "muita tranquilidade", pois segundo ele o assunto já se encontra bem amadurecido entre os líderes partidários. "A Câmara, com muita tranquilidade, transparência e paciência, deixou o projeto por mais 15 dias do recesso para que sofresse críticas construtivas e recebesse propostas para melhorar o ambiente de negócios com um imposto mais justo", explicou.

Lira destacou a importância de baixar o Imposto de Renda do setor produtivo. "No Brasil nós temos que nos acostumar com impostos mais justos, pagar mais quem ganha mais", disse. Ele apontou para a necessidade das reformas e privatizações para ajustar a máquina pública, tornando-a mais simples, mais ágil e mais moderna. "Que o Brasil possa precificar o serviço público, sem retirar de nenhum servidor nenhum direito adquirido."

Partidos e eleições

O presidente da Câmara negou que a reforma política esteja sendo feita às pressas. "Não tem açodamento. A comissão especial ainda tem muito embate e discussão, o que é normal", comentou. Arthur Lira avalia que o sistema eleitoral deve manter a previsão de enxugamento do número de partidos. "Ajustes precisam ser feitos. Estamos indo para o caminho de fusões partidárias e extinção de siglas que não alcançarão a cláusula de barreira. Teremos um sistema político mais estável", prevê.

Arthur Lira ainda destacou a importância de prestigiar o voto para as mulheres, com vagas fixas na Câmara dos Deputados. Ele ainda avalia que o modelo do distritão, que adota as eleições majoritárias para as vagas de deputados federais e estaduais, deve ser decidido apenas no Plenário. "Os presidentes de partido estão pensando de uma forma e os deputados de outra", observou.

Sobre a proposta de adoção do voto impresso, Arthur Lira declarou que confia na Justiça Eleitoral e lembrou que foi eleito pelo sistema atual das urnas eletrônicas por oito vezes. No entanto, o presidente da Câmara considera possível aumentar o rigor de auditagem das eleições. "Vamos ter eleições limpas e transparentes em outubro do ano que vem. Não tem possibilidade de ruptura política democrática no Brasil", assegurou.

"Trabalhamos sempre para apaziguar, manter o equilíbrio e fazer com que o Brasil tenha previsibilidade. Não há outra maneira senão eleições limpas e transparentes. qualquer outra maneira não tem apoio institucional do Congresso", completou Lira.

Fundo Eleitoral e Orçamento

O presidente da Câmara esclareceu que o valor do Fundo para Financiamento da Campanha Eleitoral do ano que vem só será definido com a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA), entre novembro e dezembro. Ele observou que uma estimativa, com base no orçamento da Justiça Eleitoral dos últimos anos, aponta que o valor do fundo aumentaria de R$ 2 bilhões para quase R$ 4,4 bilhões, mas não para R$ 5,7 bilhões, como foi divulgado após a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLN 3/21) antes do recesso parlamentar.

Arthur Lira ponderou que as eleições do ano que vem têm mais candidatos do que as eleições municipais e, sem financiamento privado, o financiamento público é necessário. "Se não tiver orçamento, talvez vai vir recursos das milícias e do tráfico", alertou.

Vacinação e economia

O presidente da Câmara celebrou a aceleração do Programa Nacional de Vacinação contra a Covid-19. "Estamos chegando a 100 milhões de vacinados com a primeira dose. Vamos ser o País que mais vai vacinar no mundo até novembro", aposta. Arthur Lira notou que, com isso, há uma previsão muito forte de crescimento na economia, na indústria e no setor primário.

"Voltaremos ao normal que nós tínhamos. Passamos por momentos muito difíceis. Que tenhamos em 2021 um ano mais arrumado. O Brasil é um país forte, com povo trabalhador e todas as condições para receber investimentos externos", disse.

Lira novamente pediu a união de todos para o combate à pandemia. "Não temos receita pronta, temos que nos unir. No Congresso fizemos tudo para atender estados e municípios, enquanto o governo federal repassou os recursos", lembrou. "Precisamos focar no interesse comum, nas pessoas que estão na linha de frente do combate. O erro a gente apura depois que acabar a guerra. A partir daí a gente pode julgar quem errou."

Casa Civil

Arthur Lira aproveitou para elogiar a indicação do senador Ciro Nogueira (PP-PI) para ministro da Casa Civil. "Ciro Nogueira é um político com vasta experiência, tem bom trânsito e articulação. Faz a boa política que sofre preconceitos. Sem política não melhoramos em nada", ponderou.

O presidente da Câmara espera que o novo ministro proporcione uma articulação maior com o Congresso, com mais conversas e firmeza nas posições do governo. "É o ministério mais importante, que organiza a espinha dorsal do governo. Precisamos ter previsibilidade e tranquilidade, para que o País saia deste sobressalto", disse.

De acordo com Arthur Lira, sua relação com Ciro Nogueira sempre foi de amizade, cordialidade e parceria dentro do partido. "É uma visão clara de que o governo quer conexão política. Demonstra que o caminho é o diálogo e não há risco nenhum à democracia", analisou.

O presidente da Câmara ainda destacou a importância dos partidos de centro para sustentar os presidentes eleitos, que precisam do apoio do Parlamento para votar as propostas das eleições. "Enquanto não avançarmos com a reforma eleitoral e diminuirmos o número de partidos, o governo de coalizão sempre será a saída", analisou. "O importante é que sabemos de nossa missão: dar estabilidade e votar pautas que interessam ao Brasil, independentemente de governo, sabendo dos limites e responsabilidades, ainda mais saindo da pandemia."

Impeachment

Ao comentar sobre os pedidos de abertura de impeachment, Arthur Lira afirmou que não há característica que fundamente uma ruptura institucional no momento. Ele novamente defendeu discussão na Câmara sobre o regime semipresidencialista, que na sua opinião poderia reduzir a instabilidade política. O presidente da Câmara ponderou que o semipresidencialismo seria adotado somente em 2026, e não nas próximas eleições. "Aí sim seria casuísmo", comentou.

Arthur Lira ainda lembrou que todos os presidentes eleitos após a redemocratização tiveram pedidos de abertura de impeachment. "Ibsen Pinheiro abriu o processo contra Collor. Aécio Neves não abriu contra Fernando Henrique Cardoso. Arlindo Chinaglia não abriu contra Lula. E Eduardo Cunha abriu o processo contra Dilma Rousseff", relatou. "Herdei quase 70 pedidos de impeachment que não foram analisados pelo ex-presidente da Câmara", lembrou. (Agência Câmara de Notícias)

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Piauí registra queda nos óbitos por Covid no mês de julho

Os números atestam também que houve redução de ocupação de leitos de UTI nos hospitais do Estado

Foto: Reprodução/CCom/Sesapi                            

A Secretaria de Estado da Saúde, através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), constata redução de 70,16% do número de óbitos por Covid-19 em julho de 2021, em relação ao mesmo período de 2020. Em julho de 2020, o número de mortes pelo novo coronavírus chegou a 667. No mesmo período de 2021, foram 199 óbitos durante o mês de julho (até o dia 29/07).

Nas últimas 24 horas, o boletim da Sesapi registrou quatro óbitos por Covid. No dia 29 de junho deste ano, foram 10 óbitos.

O número de ocupação de leitos por pacientes Covid também reduziu. Dia 29 de junho de 2021, 83,2% dos leitos de UTI estavam ocupados no interior do Estado e 70,9% na capital. Já no dia 29 de julho de 2021, 56,1% dos leitos de UTI ocupados no interior e 44,9% na capital.

Segundo o Superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, a redução de óbitos e de ocupação de leitos por pacientes Covid é um reflexo da vacinação. “Pelo menos 40,92% da população do Piauí já está vacinada com a primeira dose. A vacinação segue avançando no Estado e, assim, vamos conseguir quebrar o ciclo de transmissão do coronavírus”, diz Herlon.

O Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, explica que, com a vacinação, a tendência é que o número de óbitos reduza cada vez mais e a ocupação de leitos também, mas ressalta a importância de continuar mantendo os cuidados. “A população ainda não pode relaxar e deve continuar usando máscaras, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento social. Já temos a possibilidade de dias melhores pela frente”, comemora o gestor. (CCom/Sesapi) 

 

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ciro Nogueira defende aliança de Bolsonaro com o Centrão

No primeiro dia de expediente como ministro da Casa Civil, Ciro afirma que Bolsonaro não pode ser chamado de "golpista"

Foto: Reprodução/Twitter

No primeiro dia de expediente como ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI) foi às redes sociais, nesta quinta-feira (29/7), para rebater as críticas à aproximação do presidente Jair Bolsonaro com o Centrão. Um dos líderes desse grupo político, que assume cada vez mais o controle do governo, o ministro disse que o mandatário não pode ser chamado de "golpista", porque, segundo ele, tem optado pela composição política.

"O gesto do presidente é na direção da dinâmica política, partidária e democrática. E ainda assim, como é normal, despencam críticas e chavões contra ele e seu governo pela aliança com o Centrão. Então, um dia ele é golpista. No dia em que não é, torna-se velha política", disse Ciro Nogueira, acrescentando: "Claro que há de tudo nisso, menos um mínimo de razoável equilíbrio nas análises. Ele não pode ser golpista e (fazer) velha política ao mesmo tempo. E essa contradição das críticas expõe mais os que o criticam do que o criticado".

O texto foi acompanhado da foto de um artigo intitulado "O presidente nunca pode estar certo?", publicado no jornal Folha de S.Paulo e de autoria do jornalista, consultor de comunicação e escritor Mário Rosa. Logo na abertura, o artigo, que faz referência à nomeação de Nogueira como ministro, diz que "Jair Bolsonaro não pode ser acusado de fascista, golpista e antidemocrata e, ao mesmo tempo, ao atrair um político experiente e presidente de um partido tradicional, receber a pecha de 'contraditório', 'velha política' e outros adjetivos que pipocaram por aí". 

A nomeação de Ciro Nogueira como membro do seleto grupo de ministros que despacham no Palácio do Planalto faz parte de uma minirreforma ministerial que tem o objetivo de melhorar a articulação com o Congresso, principalmente no Senado, onde as investigações da CPI da Covid têm trazido desgastes para o governo. As mudanças, que incluem a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência, foram cercadas de críticas a uma suposta contradição de Bolsonaro, que, durante a campanha presidencial, prometeu acabar com o "toma lá dá cá" da "velha política". O presidente também chegou a dizer que o Centrão representa "a nata do que há de pior no Brasil". 

Bolsonaro passou a ser chamado de "golpista" por opositores em razão das várias ameaças que fez à realização das eleições de 2022, que não vão acontecer, segundo ele, se o Congresso não aprovar a PEC que institui o voto impresso. Essa proposta deve ser derrubada na comissão especial da Câmara, em votação marcada para o próximo dia 5. Dos 34 membros do colegiado, 20 são contra o voto impresso.

Fazer avançar essa PEC é uma das prioridades da gestão de Ciro Nogueira à frente da Casa Civil. Na relação com o Congresso, além de articular a votação de matérias de interesse do governo, o ministro também vai controlar a liberação de verbas de emendas parlamentares ao orçamento.

Primeiro dia de expediente

Nesta quinta-feira, o único compromisso de trabalho na agenda de Ciro Nogueira era receber, pela manhã, o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro. Ele foi indicado ao comando do BB pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), outro cacique do Centrão.

Depois da audiência com Ribeiro, Ciro Nogueira recebeu para um almoço, em seu gabinete na Casa Civil, a filha caçula, Duda Nogueira, e a deputada Iracema Portella (PP-PI). (Correio Braziliense)

Garanta já a compra dessa casa nova com ótima localização em Timon (MA)

Quer morar bem? Sim. Isso mesmo! Então, você não pode perder essa chance de adquirir uma casa nova tendo ótima localização na Rua 20, fazendo esquina com a Rua B, ficando apenas 100 metros da BR-226, no bairro Parque Alvorada, em Timon (MA). Como se sabe, o terreno mede 10X20, sendo 105m de área construída. Assim, o investidor garantirá essa casa estruturada contando com garagem coberta para 02 (dois) carros; 03 (três) quartos, sendo 01 suíte e 01 (um) banheiro social.

Mais outra vantagem: a casa oferece ainda área de serviço, um clouset, forro de gesso, piso porcelanato 72X72 e cerca elétrica com concertina. Desse jeito, está garantido o seu bem estar e tranquilidade. Agora, o valor cabe também na economia que você fez pensando nesse ótimo negócio imperdível. Veja bem: o preço é para vender logo. Você vai pagar R$ 200 mil com taxas incluídas. Mais informações pelo telefone: (86)98807-6918 (WhatsApp). Os interessados podem tratar com Reginaldo Oliveira. Ligue já! 



MPPI vai promover audiência pública sobre consultas médicas na rede de saúde de Teresina

Os presentes à audiência poderão participar com manifestações orais e escritas

Imagem: Reprodução/MPPI

O Ministério Público do Piauí, por meio da 29ª Promotoria de Justiça de Teresina, com atribuição para defesa da saúde na capital, divulga edital sobre a realização de audiência pública virtual, para tratar da necessidade de aumento do número de consultas ofertadas pela rede municipal de saúde.

A audiência será realizada no próximo dia 03 de agosto às 10:00h, por videoconferência. As inscrições dos interessados em participar da audiência pública serão feitas via o e-mail: 29pjthe@mppi.mp.br, sendo necessária a informação do número de telefone habilitado com Whatsapp, para que seja enviado o link de acesso ao evento, no aplicativo TEAMS, até o limite de 100 (cem) vagas, por ordem de inscrição.

Para contribuir com as discussões estão sendo convidados os gestores de saúde, representantes de conselhos de classe, conselhos de saúde, profissionais da atenção básica, da rede hospitalar e a sociedade em geral.

Os presentes à audiência poderão participar com manifestações orais e escritas. No primeiro caso, as pessoas deverão cumprir o tempo de três minutos de fala.

As deliberações, opiniões, sugestões, críticas ou informações emitidas na audiência pública ou em decorrência desta terão caráter consultivo e não vinculante, destinando-se a subsidiar a atuação do Ministério Público e assegurar a participação da sociedade na formulação e condução de políticas públicas e ações administrativas para concretização do direito à saúde. (MPPI)

Ministério da Saúde anuncia estudo para avaliar 3ª dose em vacinados com Coronavac

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (28) que a pasta encomendou um estudo para avaliar a necessidade de uma terceira dose em pessoas que receberam a vacina Coronavac.

Segundo o ministro, a pesquisa deve ser feita pela Universidade de Oxford, e envolverá testes com uma nova dose da Coronavac e das outras três vacinas aprovadas no país: AstraZeneca, Janssen e Pfizer.

O anúncio ocorreu em conversa com jornalistas na saída da pasta, ao lado de Sue Ann Clemens, de Oxford, que coordenará o estudo.

"É um estudo patrocinado pelo Ministério da Saúde, e vai avaliar um reforço em indivíduos que tomaram a primeira e segunda dose da Coronavac. Por quê? Porque para essa vacina ainda não temos uma publicação detalhada na literatura sobre [a duração de] sua efetividade, e todas as respostas precisam ser dadas por meio de ensaios clínicos", disse Queiroga.

De acordo com Clemens, a previsão é que o estudo seja iniciado nas próximas duas semanas e envolva até 1.500 voluntários, divididos entre aqueles de 18 a 59 anos e acima de 60 anos. Os testes devem ocorrer em duas cidades: São Paulo e Salvador. Até o momento, não há previsão da participação do Butantan nos testes.

"Estaremos vacinando pessoas que já tenham tomado duas doses da Coronavac e temos quatro grupos: um tomará o reforço com a Coronavac, outro com a da Pfizer, Janssen e AstraZeneca", disse Clemens.

A expectativa é que os resultados sejam divulgados até novembro. Com os resultados, afirma, a pasta deve avaliar a necessidade de uma nova rodada de vacinação - o que, segundo ela, poderia ocorrer ainda no fim deste ano.

Ainda de acordo com Clemens, o estudo já teve aprovação da Conep, comissão que avalia ética em pesquisa. Para ser realizado, no entanto, o estudo também precisa ter aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A pasta ainda não informou se isso já ocorreu.

A eventual necessidade de reforço na vacinação tem sido discutida em outros países também. Um estudo conduzido por pesquisadores de dez departamentos da Universidade College London (UCL) e por clínicos dos hospitais Royal Free mostrou que os níveis de anticorpos contra o coronavírus após a vacinação completa com imunizantes da AstraZeneca e da Pfizer começam a cair três semanas após a segunda dose.

Segundo o Virus Watch, mais abrangente estudo de coorte sobre Covid-19 do Reino Unido, a redução se mantém até a décima semana, mas em graus diferentes de acordo com sexo, idade e condições clínicas. O trabalho acompanha no longo prazo mais de 40 mil participantes na Inglaterra e no País de Gales. (Folhapress)

Continua à venda imóvel comercial que fica apenas 200 metros da Ponte da Amizade; Valor negociável

Aproveite essa chance única e imperdível para fazer um bom negócio. Ligue e negocie agora mesmo! Ligue já! (86) 98807-6918.

Veja bem: você já imaginou comprar ou adquirir um imóvel estrategicamente bem localizado com finalidade comercial no centro de Timon, a 200 metros da Ponte Presidente José Sarney, a “Ponte da Amizade”, olhando para Teresina? Então, empresários (as) não deixe essa chance escapar de seu alcance ou interesse. O imóvel (terreno) dispõe de área privilegiada em torno de 165,55m2, com área construída de 254,64m2.


O mais interessante nesse sentido é que o imóvel está pronto para a instalação de escritório (construtora), consultório de clínica médica ou odontológica, lojas em diferentes atividades comerciais. Enfim, o imóvel oferece diversas opções em se tratando de negócios empresariais.

Tratar o valor do imóvel com Reginaldo Oliveira nesse contato disponível para mais informações: (86) 98807-6918 (WhatsApp). 



quarta-feira, 28 de julho de 2021

Câmara de Timon chega à sua sessão ordinária de número 2000

Foto: Reprodução/CMT 

A Câmara Municipal de Timon chegou na manhã desta quarta-feira à sua 2000ª sessão ordinária e o presidente da Casa, presidente Uilma Resende, utilizou a tribuna para destacar a importância do papel do poder legislativo para o município de Timon e ressaltar conquistas que a Câmara municipal ajudou a proporcionar para a população timonense.

“Chegamos hoje à sessão de número 2000, em um momento de pandemia, ainda com a ausência de público nas sessões de forma presencial, mas reforçando a transparência como valor essencial que cumprimos nesta Casa, em respeito à população. Parabenizo todos os parlamentares que hoje cumprem mandato nesta Casa, assim como todos aqueles que fizeram história passando por aqui e dando sua parcela de contribuição para nossa cidade”, pontuou o presidente.

Uilma Resende agradeceu à população a oportunidade de poder exercer o mandato de vereador de Timon por quatro mandatos e por três vezes ocupar o cargo de presidente do Poder Legislativo Municipal, reforçando que essa é uma missão que se renova e que a cada dia traz novos desafios.

“Tive a oportunidade, dada por Deus e pelo povo de minha cidade, de ter mandatos consecutivos de vereador e de presidente da Câmara, gostaria de dizer da satisfação que tenho de estar aqui, mas não é uma satisfação pessoal e sim de poder resolver problemas das comunidades de nossa cidade. Lembro que no meu primeiro mandato recebi moradores do bairro BEC 2 que viviam numa situação deplorável, bebendo água de cacimba, que nunca tinham tido o prazer de ver sair água da torneira de suas casas. E conseguimos solucionar aquele problema de 253 famílias através de nosso mandato como vereador”, lembrou.

O presidente reforçou que independente de ser oposição ou situação todos os parlamentares tem o dever de representar a população timonense e de trabalhar por ações positivas e para que os direitos garantidos pela constituição cheguem a todos os cidadãos timonenses. (Ascom/CMT)