Desembargador Raimundo Nonato Alencar recebe homenagem durante sua última sessão plenária

0

A desembargadora Eulália Maria Pinheiro afirmou que “a postura do desembargador Alencar é um ensinamento para todos”. 

Desembargador Raimundo Alencar Foto: Ascom/TJ-PI


Com aposentadoria prevista para o próximo dia 25 de julho, o desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, decano do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), participou, nesta segunda-feira (17), de sua última sessão plenária. Após o julgamento da pauta administrativa, o magistrado recebeu homenagens do presidente do TJ-PI e demais desembargadores presentes.

“É oportuno rememorar e louvar a trajetória profissional e pessoal deste grande magistrado, que, há mais de 45 anos, honra o Poder Judiciário piauiense com sua atuação técnica, ética, humana e intransigente do ponto de vista da aplicação da justiça”, disse o desembargador Hilo de Almeida, presidente do TJ-PI, ao iniciar sua homenagem ao decano da Corte, lembrando que o colega atuou em comarcas como Palmeirais, Esperantina, Piripiri, Campo Maior e Teresina, além de ter ocupado importantes cargos na alta administração do Judiciário piauiense, como os de corregedor-geral da Justiça do Estado do Piauí, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí e presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Piauí.

A desembargadora Eulália Maria Pinheiro afirmou que “a postura do desembargador Alencar é um ensinamento para todos”. “Embora haja a ausência e fique a saudade, eu gostaria de parabenizá-lo porque Vossa Excelência cumpriu sua tarefa com dignidade, honradez, respeito e sapiência. É uma pessoa que estuda e aprende; a vida é sempre um aprendizado e que bom termos colegas sérios, honrados e dignos”, declarou.

O presidente da Associação dos Magistrados Piauienses (Amapi), juiz Maurício Machado, fez uso da palavra em nome dos magistrados de 1º grau e lembrou que o desembargador Raimundo Nonato Alencar também foi presidente da entidade. “Nosso decano é também um líder associativo, sempre atuando em prol da magistratura piauiense”, destacou.

Após a manifestação dos desembargadores presentes, do juiz Maurício Machado e do promotor de Justiça João Malato Neto, o desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar fez um relato sobre sua trajetória no Poder Judiciário piauiense, detalhou como se interessou pela magistratura, falou sobre o início de sua carreira, os principais desafios e sobre a convivência com os colegas de Plenário ao longo das últimas décadas.

“Sinto a mais extremada gratidão; de fato, tudo que ouvimos aqui é extremamente realizador para aquele que vivência quase meio século de magistratura. Você atravessar tão longo tempo e ser reconhecido pelos seus pares e pela sociedade como um magistrado que cumpriu o seu dever, faz com que esse mesmo magistrado sinta que procurou cumprir com seu dever. Saio de cabeça erguida com o reconhecimento daqueles com os quais convivi por tanto tempo”, declarou o decano após o encerramento da sessão. (Por Vanessa Mendonça/TJ-PI)

Postar um comentário

0 Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, Vamos em frente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Verifique agora
Ok, Vamos em frente!